domingo, 28 de maio de 2017

Caldense perde mais uma e vê classificação ficar longe

Poços de Caldas, MG - A Caldense voltou a cometer os mesmos erros da estreia contra o Boavista e foi derrotada pelo Red Bull, ontem, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, novamente por 3x1. O resultado deixa o time de Poços de Caldas numa situação muito complicada. Para se classificar para a próxima fase a Veterana terá que mudar para melhor o futebol apresentado até agora, caso contrário a temporada acaba mais cedo que o esperado. O time volta a campo no próximo sábado quando joga em Cariacica contra o Espírito Santo. A Caldense é lanterna do grupo 14, que é liderado por Boavista e Red Bull Brasil, com quatro pontos. Eles são seguidos pelo Espírito Santo, com dois. A Veterana não pontuou.

O jogo

O jogo foi sofrível no primeiro tempo. Tanto Red Bull quanto Caldense não apresentaram futebol e nem vontade de vencer. O time da casa foi um pouco melhor, mandou bola na trave e viu o goleiro Neguett se destacar.

Polêmicas

Apesar de ruim tecnicamente a partida foi cercada por polêmicas. Logo aos três minutos Misael caiu dentro da área e ficou pedindo penalidade. O juiz nada marcou. Pela TV o jogador pareceu ter sido tocado, o que causou revolta no time da casa. Aos 10 minutos veio nova polêmica, esta do lado da Caldense. No primeiro lance o juiz apontou que Pikachu foi derrubado dentro da área e marcou pênalti para a Caldense. Momentos depois ele foi alertado pelo bandeira e marcou o lance fora da área. Novamente pela TV pareceu que a falta foi dentro da área. Desta vez a revolta foi da Caldense.

Truncado

O jogo seguiu muito truncado, o time da casa era um pouco melhor, mas esbarrava ora na ruindade de seus atacantes, ora no goleiro Neguett. E quando todos esperavam o jogo ir para o intervalo no 0x0 saiu o gol da Caldense. A jogada começou com Alê, que passou para Pikachu e este deixou Wellington Rato na cara do goleiro. O atacante não desperdiçou e colocou a Caldense na frente. Foi o lance derradeiro do jogo, que foi para intervalo.

Que pênalti foi este?

O segundo tempo começou com uma ducha de água fria para o torcedor da Caldense. No primeiro ataque, o Red Bull empatou. O lance foi confuso e teve falha da zaga da Caldense. Nando Carandina chutou e a bola, desviou na zaga e enganou Neguett. O jogo seguia equilibrado, trucando tecnicamente, mas igual. Aos 18 minutos o Red Bull marcou com Deivid, mas o bandeira marcou impedimento, confirmado pela arbitragem. Novamente analisando as imagens de TV o gol pareceu ter sido legal. Revolta do Red Bull.
Mas aí veio um pênalti para lá de fajuto. O jogador Edmilson tentou de bicicleta, levantou demais o pé e o lance bizarro parecia acabar ali, mas não foi o que aconteceu. O juiz, ignorando uma possível falta de ataque de Edmilson, inverteu o lance e marcou pênalti para o time da casa. Ninguém entendeu nada, nem mesmo os jogadores do Red Bull. Edmilson, que não tinha nada com isto, cobrou com categoria, deslocou Neguett e virou: 2x1 Red Bull.

Se perdeu

Se a Caldense não fazia uma grande partida, o fajuto pênalti desestabilizou a coisa de vez. Errando passes o tempo todo e com jogadores visivelmente nervosos, o time de Poços se perdeu em campo. Aos 33 minutos Feijão errou e Tatá aproveitou e marcou o terceiro.
Daí por diante foi só Red Bull no ataque, que perdeu o quarto, o quinto, enfim, a chance de golear. Final de jogo, 3x1 e um grande pepino para o treinador Thiago resolver daqui para frente.

Covardia

Ao final da partida, o técnico Thiago Oliveira, em entrevista ao radialista Ailton Fonseca, da Rádio Mantiqueira, disse que o que aconteceu com a Caldense em Campinas foi uma covardia. Segundo o treinador, a Caldense fazia uma boa partida até o juiz marcar um pênalti absurdo e com isto o time se desestabilizou.
A equipe se reapresenta amanhã, às 15h30, no Ninho dos Periquitos.

Red Bull Brasil 3 x 1 Caldense

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas
Juiz: Thiago de Alencar Gonzaga
Público e renda: 377/ R$ 1.195
Cartões amarelos: Rafael Costa, Saulo e Éverton Silva (Red Bull Brasil); Thiago Carpini, Alê e Luiz Eduardo (Caldense)
Gols: Wellington Rato (45/1T), Nando Carandina (1/2T), Edmilson (25/2T), Tatá (33/2T)

 Red Bull Brasil: Saulo; Éverton Silva, Anderson Marques, Willian Magrão e Igor; Nando Carandina (Éder), Doriva e Rafael Costa; Misael (Rodrigo Andrade), Deivid (Tatá) e Edmilson. T: Silas
Caldense: Negueti; Jefferson Feijão, Marcelinho, Thiago Carpini e Cesinha; Serginho (Mineiro), Rodney, Luiz Eduardo e Alê (Zambi); Wellington Rato e Pikachu (André Cunha). T. Thiago Oliveira.

Notas Esportivas

Não tinha crise?
• Quando aconteceu a turbulência no CT da Caldense, que acabou com o pedido de demissão de Alex Joaquim, então gerente de futebol, e a ameaça de grande parte dos jogadores e até mesmo a comissão técnica de sair com o dirigente, o Mantiqueira colocou em sua manchete que havia uma crise no futebol da Caldense. No dia seguinte, em coletiva de imprensa, o segundo vice-presidente do clube Marcelo Salles, mesmo não citando o Mantiqueira, disse que não tinha crise nenhuma na Caldense. Infelizmente, os últimos acontecimentos, os resultados em campo, o clima que se presencia no CT, mais tenso que antes, parece mostrar que a manchete do Mantiqueira estava certa. Tinha, e tem, crise no futebol profissional da Caldense.

 Ainda dá
• Claro que a Caldense pode dar a volta por cima e buscar a classificação. Os líderes estão apenas a quatro pontos de distância e ainda 12 estão em disputa. Mas é certo que para isto precisa melhorar muito a qualidade do futebol apresentado. A Caldense perdeu dois jogos, levou seis gols e nos dois jogos não mostrou que tem gabarito para ir para a segunda fase e muito menos subir para a Série C do Brasileiro de 2018.

 Fajuto
• O pênalti que foi marcado ontem por Thiago de Alencar Gonzada contra a Caldense deveria entrar para a história como o mais fajuto do futebol mundial. Tá certo que a Caldense não apresentou um futebol vistoso, mas aquele lance prejudicou muito o time, que poderia pelo menos segurar o 1x1. Vencer acho que não venceria. Nunca tinha visto um lance parecido e o certo seria este árbitro parar de atuar em futebol, pois ficou claro que tem problemas de conhecimento de regras e de visão.
   
Oliveira
• O técnico Thiago Oliveira falou que não está preocupado com seu cargo. Ele disse para Ailton Fonseca, da Rádio Mantiqueira, que sabe lidar com as pressões do futebol. O certo é que o treinador não está conseguindo colocar em prática o que vem sendo feito nos treinos e com isto realmente tem seu cargo ameaçado.
   
   

Chiqueirão é campeã do Master sub-45

Poços de Caldas, MG - Aumentando sua coleção de títulos no futebol, a Fazenda Chiqueirão sagrou-se campeã do Master sub-45 da Liga Poços-caldense de Futebol. A decisão aconteceu na tarde de ontem, no estádio Benedito Bandola de Oliveira, o Bandolão. No tempo normal a partida terminou empatada em 0x0 e nos pênaltis o Chiqueirão venceu por 4x2. A final teve a presença de Antônio Carlos dos Santos, o Ceará, presidente da LPF, e do secretário de Esportes Wellington Guimarães, o Paulista.
Números - A  Fazenda Chiqueirão dominou toda a competição. O time levou os prêmios de melhor defesa do campeonato  e também o artilheiro. Vagner Amorim Pereira marcou seis gols. O Mantiqueira agradece a Luci Mara Siqueira, da Liga Poços-caldense de Futebol, que cedeu as fotos da partida decisiva.

Jogos movimentam cidades que disputam o Circuito da Lidarp

Poços de Caldas, MG - Ontem, várias cidades receberam os jogos da Lidarp. No basquete o ginásio da Caldense recebeu a categoria sub-13. Pouso Alegre venceu a Caldense/Poços de Caldas por 46x19, Machado derrotou Varginha por 58x34 e Varginha venceu Pouso Alegre por 49x46. O jogo entre Caldense/Poços de Caldas e Rio Pardo FC foi adiado.
Confira os resultados do handebol adulto feminino disputado em Guaranésia: Guaxupé 15x11 Juruaia e Arceburgo 18x20 Poços de Caldas. Jogos do handebol masculino em Guaranésia: Alfenas 22x20 Poços de Caldas,  Botelhos 12x27 Muzambinho, Guaxupé 12x14 Itaú de Minas e Guaranésia 12x32 Nova Resende.
Confira os resultados do sub-17 do futsal disputado em Machado: Poços de Caldas 5x7 Pouso Alegre, Alfenas 11x2 Caldas e Machado 5x1 Andradas. Resultados dos jogos disputados em Cabo Verde: Itaú de Minas 3x2 Guaxupé, Muzambinho 0x2 Guaranésia, Cabo Verde 3x6 Nova Resende, Cabo Verde 2x2 Botelhos, Muzambinho 6x6 Guaxupé e Nova Resende 7x3 Guaranésia. (PVC)

Resultados da Copa de Futebol Society Mirim

Poços de Caldas, MG - O parque municipal recebeu, na manhã de ontem, mais uma rodada da Copa de Futebol Society João Batista Alves, o Pelado. Confira os resultados: Maria Imaculada 0x2 Caldense, Bate Bola/Campestre 3x0 Ousasc, Coopoços 10x0 Parque Pinheiros e Ourinhos 0x7 Zico 10. (PVC)

Renato Rezende sofre acidente e fica afastado por tempo indeterminado

Poços de Caldas, MG - Depois de realizar boas provas na Holanda, válidas pela primeira etapa da Copa do Mundo de BMX Supercross, o atleta brasileiro Renato Rezende se envolveu em um grave acidente na segunda etapa da competição, disputada na cidade belga de Zolder. Tendo a décima sétima colocação como melhor resultado da primeira etapa, o atleta inspirava um promissor início de disputa do circuito internacional do ciclismo BMX, que teve a sequência lamentavelmente interrompida pelo revés sofrido.
Depois do envolvimento no acidente, e o conseguinte diagnóstico de fratura de dois ossos do pé direito, o atleta foi encaminhado para um hospital na Bélgica, onde ficou em observação por alguns dias, esperando pelo desinchaço do local lesionado para ser submetido ao procedimento cirúrgico. Diante da persistência do inchaço no pé, Renato foi liberado para viajar, e embarcou de volta a São Paulo, onde, enfim, passou por uma cirurgia para a reparação da lesão. Ele segue agora sob a supervisão do Instituto Vita – clínica de renome nacional, e que mantém o VITA CARE, uma ONG especializada em oferecer tratamentos de medicina esportiva para atletas.
Depois de passar pela cirurgia, o atleta tenta manter o otimismo, apesar da frustração: “felizmente, a cirurgia foi um sucesso, e sou grato aos doutores Breno Schor, médico do Comitê Olímpico Brasileiro, e Mauro Dinato, e também às suas equipes, pela competência com que vêm cuidando do meu caso”.
O atleta viajou nesta última sexta-feira (26) para a cidade mineira de Poços de Caldas, onde mantém residência, para dar continuidade a sua recuperação. Ainda não há data prevista para seu retorno às competições.

Prefeitura vence PoçosTec e fica com o título da bocha da Olimtra

Poços de Caldas, MG - Ontem foi mais um dia de definir campeões na Olimpíada dos Trabalhadores (Olimtra). O Country Club recebeu os jogos da bocha. Numa disputada final, a prefeitura marcou 2x1 na PoçosTec. Na disputa do terceiro lugar a Alcoa Alumínio venceu o Dmae por 2x1.
Vôlei de areia - Ontem foram realizados os jogos do vôlei de areia masculino. Confira os resultados: San Michel 2x1 Alcoa Alumínio, DME Poços 2x0 Solar Minas, Danone WxO IFsuldeMinas, prefeitura 2x0 Unimed e Stockfarma 2x0 San Michel. Hoje acontecem as finais do torneio masculino e feminino.
Futebol de campo - Ontem também aconteceram os jogos do futebol de campo. Confira os resultados: Grupo Curimbaba 8x0 Caldense Embalagem e General Cable 6x1 CBA/Votorantim.

Judoca de Poços de Caldas é campeã mineira sub-15

Poços de Caldas,MG - O Clube de Judô de Poços de Caldas, que tem como coordenador Anderson Carvalho, fez mais uma atleta campeã mineira. Melissa Silva Dias venceu no sub-15, categoria feminina -48. Ela viajou na companhia do pai Giliard, quinta-feira de madrugada, fez pesagem sexta-feira e competiu sábado. O evento aconteceu no Minas Tênis Clube em Belo Horizonte-MG. “Mel Dias Assis vem treinando diariamente, correndo atrás do seus objetivos com muita determinação e disciplina, trabalho esse que deu a ela a oportunidade de participar de três competições”, disse Carvalho. A atleta foi campeã no Torneio Início de Judô em BH, disputado em março. Com este resultado a judoca garantiu vaga para o Campeonato Brasileiro, região III, em Vitória-ES no mês de abril. Neste campeonato, Mel ficou com a medalha de bronze. A última conquista acontece neste final de semana no Mineiro sub-15. Os resultados deu ainda à judoca de Poços de Caldas a maior pontuação no ranking da FMJ. Agora ela vai disputar o Campeonato Brasileiro de Judô no mês de agosto, em Salvador-BA. Mel treina no Clube de Judô com o sensei Matsuo, sensei Rodolfo Mataveli e também no núcleo Juca Cobra com os senseis Guilherme Giusti e Claudio José Schmidt. “Agradecemos o apoio da Secretaria de Esportes de Poços de Caldas e do projeto Judô Seiun e do DME. Os projetos sociais esportivos são importantíssimos, pois conseguem custear as despesas e dão oportunidades na realização de sonhos dos atletas. Agradecemos também aos pais da atleta, amigos e colaboradores”, finalizou Anderson.

Projeto leva alunos a disputar competição de queimada no parque

Poços de Caldas, MG - Aconteceu, neste sábado, no parque municipal, mais uma etapa dos Jogos Escolares Municipais - Esporte e Cidadania. projeto realizado através da Lei Municipal de Incentivo ao Esporte. A modalidade foi a queimada e houve um grande número de escolas participantes. No total foram treze equipes, sete no masculino e seis no feminino. Cerca de 200 alunos participaram do evento representando as escolas João Eugênio de Almeida, Sergio Pacheco, Poliedro, Objetivo, José Neto, Francisco Escobar e Dom Bosco. O evento teve o apoio das empresas Instituto Donato de Oftalmologia e Hotel Nacional. Também contou com a colaboração da Danone e da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. “Mais uma vez conseguimos realizar um grande evento, na busca do nosso objetivo que é de resgatar e fomentar o desporto escolar. Gostaria de agradecer às escolas, aos alunos e professores de Educação Física, que não mediram esforços para participar do evento, a eles o nosso muito obrigado”, disse o professor Deusdedit Assis Filho, organizador do evento.
Classificação - Queimada masculino 1º lugar Dom Bosco, 2º lugar Poliedro, 3º lugar João Eugênio. Queimada feminino 1º lugar Poliedro, 2º lugar Dom Bosco, 3º Lugar João Eugênio.

sábado, 27 de maio de 2017

Caldense busca reabilitação no Brasileiro contra o Red Bull

Poços de Caldas, MG - A Caldense tem um jogo complicado na tarde de hoje pelo Campeonato Brasileiro da Série D. O time de Poços de Caldas enfrenta o Red Bull Brasil em Campinas pela segunda rodada e precisa vencer para seguir bem na disputa da competição. Uma derrota será falta para a Veterana. Empate também será considerado um resultado razoável, mas não o ideal. Tudo isto devido à derrota sofrida em casa para o Boavista semana passada. Como o campeonato é de tiro curto e apenas dois times se classificam, os pontos perdidos em casa precisam ser recuperados.
Thiago Oliveira treinou o time durante toda a semana cobrando resultado positivo. O clima no Ninho dos Periquitos não é dos melhores e uma vitória hoje poderá devolver a confiança abalada. O treinador não contará com Vandinho, lesionado na partida de estreia. Cesinha será o substituto. O restante do time que começa jogando em Campinas deve ser o mesmo que começou contra o Boavista. A Caldense seguiu para a partida quinta-feira com os goleiros Neguet e Symon, os laterais Jefferson Feijão e Cesinha, os zagueiros Marcelinho, Thiago Carpini, Marcão, Alexandre Lazarini, os volantes Serginho, Rodney, Gualberto e Mineiro, os meias Alê e André Cunha e os atacantes Luiz Eduardo, Wellington Rato, Zambi, Pikachu e Adelino.  A partida terá início às 17h no estádio Moisés Lucarelli.
A arbitragem fica com Thiago de Alencar Gonzaga-MS (CBF), auxiliado por Evandro de Melo Lima-SP (CBF) e Ricardo Pavanelli Lanutto-SP (CBF).

Thiago Oliveira e Silas: duelo entre ex-jogadores do São Paulo

Poços de Caldas, MG - O duelo entre Red Bull Brasil e Caldense tem uma curiosidade. Ele marcará o encontro entre os treinadores Silas e Thiago Oliveira. Ambos foram revelados pelo São Paulo Futebol Clube. O treinador da Caldense foi revelado pelo tricolor paulista em 2001 e depois teve passagens por vários clubes do Brasil e exterior.  Oliveira está na Caldense desde o ano passado. Já Silas é um dos ídolos da torcida do São Paulo. Ele também foi revelado pelo São Paulo em 1985 e fez parte dos “menudos  do Cilinho”, time que tinha no elenco nomes como Muller, Sidney, entre outros. Depois de uma carreira de muitas conquistas Silas foi para o banco ser treinador até assumir o Red Bull Brasil, neste ano.
(Paulo Vitor de Campos)

Red Bull Brasil recebe a Caldense e sua partida em casa na Série D

O Red Bull Brasil conseguiu um ponto como visitante, na estreia da Série D, sob forte chuva. Agora, chegou a vez de fazer a lição de casa. Neste sábado, às 17:00, a equipe recebe a Caldense, pela segunda rodada da competição nacional.
Como em todo campeonato, ainda mais os curtos, como a primeira fase da Série D, é importante somar três pontos como mandante, e o Toro Loko sabe bem disso.
“Temos de fazer o dever de casa e fazer valer o ponto conquistado fora. Praticamente todo o nosso time já atuou no Moisés Lucarelli, mas agora vamos jogar juntos pelo Red Bull Brasil e entender a filosofia do time em casa. É um grupo experiente, mas sempre tem uma expectativa a mais de jogar como mandante”, disse o goleiro Saulo. A equipe fará dois jogos seguidos no Moisés Lucarelli – além desse, enfrenta o Boavista no sábado seguinte – e os 100% de aproveitamento podem significar um ótimo passo rumo à classificação para a próxima fase. “Já passou aquela expectativa da estreia. Enfrentamos um campo encharcado, mas o time se comportou bem e ficamos felizes com a resposta dada lá. Agora, temos dois jogos em casa, mas vamos pensando em um de cada vez para tentarmos adiantar a nossa passagem”, completou o técnico Silas.
Para essa partida, o comandante deve mandar o Toro Loko a campo nesse sábado, com a seguinte formação: Saulo; Everton Silva, Anderson Marques, Willian Magrão e Igor; Nando Carandina, Doriva e Rafael Costa (Rodrigo Andrade); Edmilson, Deivid e Misael.

Vulcão realiza última seletiva e dará início aos treinos nesta segunda-feira

Poços de Caldas, MG - Um jogo-treino realizado na tarde de ontem, contra Machado, serviu para os avaliadores do Poços de Caldas FC, o Vulcão, selecionarem os últimos jogadores que irão compor a equipe para a disputa do Campeonato Mineiro da segunda divisão. A próxima etapa é o início dos treinamentos, que devem começar nesta segunda-feira. Neste começo de trabalho os treinos serão realizados na vizinha Caldas, mas a diretoria ainda negocia com a Secretaria de Esportes de Poços quais espaços poderão ser utilizados para haver treinos na cidade. Uma das praças esportivas que pode receber o time é o estádio do Santa Rosália.
O técnico Marcelo Albino disse que a programação do time até o campeonato já está definida e em breve será divulgada para a imprensa. Vários jogos-treinos serão realizados para dar ritmo de jogo para a equipe. “Queremos no mínimo seis jogos nesta preparação que deve durar dois meses e acredito que quando estrearmos estaremos em boas condições”, falou o treinador.

As seletivas

Foram realizadas diversas etapas de seletivas e centenas de atletas avaliados. Os trabalhos aconteceram em São Paulo e Poços de Caldas. Os meninos selecionados irão se juntar aos atletas contratados para compor todo o elenco para disputa do Estadual. “Nosso objetivo nestas seletivas foi dar oportunidade para a garotada e estou muito satisfeito com o resultado. Descobrimos muitos talentos, inclusive em Poços de Caldas, e estas seletivas atingiram completamente o objetivo que era ajudar a montar o novo Vulcão”, disse Diego Nogueira, vice-presidente do Poços de Caldas FC.

Treinos

O time ficará alojado em Laranjeiras de Caldas. O início do campeonato acontece dia 29 de julho e a diretoria do Poços de Caldas FC gostou da fórmula de disputa da competição. “A logística do campeonato assusta um pouco porque são longas distâncias a serem percorridas, mas a fórmula de disputa foi boa e temos chances de conseguir fazer uma boa participação”, disse Nogueira. O dirigente conta que o clube tem alguns parceiros, mas está aberto para novas negociações. O clube deve lançar nos próximos dias seu programa sócio-torcedor, sendo que as vendas serão realizadas na próxima semana numa grande campanha que será realizada. “É mais um meio da torcida nos ajudar e não termos a dependência de parceiros financeiros. Em breve queremos o clube vivendo do próprio clube”, finalizou Nogueira.

DMAE e Thyssenkrupp foram os campeões do truco da Olimtra

Poços de Caldas, MG - Na noite da última quinta-feira, aconteceram as finais do torneio de truco das Olimpíadas dos Trabalhadores (Olimtra). A competição foi definida quase no início da madrugada.  No masculino o DMAE ficou com o título, em segundo ficou a Danone, em terceiro  o San Michel e em quarto a Metier Adegas. No feminino a Thyssenkrupp foi campeã, em segundo ficou a prefeitura, em terceiro o DME e em quarto a Alpha Construções.
Confira os últimos resultados do futebol society: General Cable 1x3 Terra Forte e Hotel Monreale 1 (2) x (4) 1 Grupo Curimbaba.
Neste final de semana a Olimtra segue com futebol de campo, ciclismo, bocha e vôlei de areia.
Olimtra - Ao todo, são 17 modalidades, no masculino e no feminino, que incluem salto em altura, arremesso de peso, salto à distância, 1.500 metros rasos e 4 x 400 metros. Onze empresas participam nas modalidades masculinas e sete nas femininas. Olimpíada dos Trabalhadores começou dia 1º deste mês e vai até dia 4 de junho. Trabalhadores atletas de 36 empresas e instituições jogam vôlei, handebol, futsal, sinuca, ciclismo, judô, truco, bocha, basquete e vários outros esportes. As partidas ocorrem em vários pontos da cidade. A Olimtra é realizada pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Caldense está em Campinas para buscar reabilitação no Brasileiro

Poços de Caldas, MG - A Caldense seguiu, na noite de ontem, para Campinas, onde enfrenta o Red Bull Brasil neste sábado pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série D. A equipe treina hoje no estádio da cidade de Valinhos, às 10h. Depois da estreia diante do Boavista, quando acabou perdendo por 3x1 em pleno Ronaldão, o time de Thiago Oliveira precisa vencer para não se complicar de vez no campeonato. Um empate também é considerado um resultado razoável.
Para enfrentar o Red Bull a Caldense tem pelo menos uma mudança certa. Cesinha jogará em lugar de Vandinho, que se lesionou no jogo contra o Boavista. Ontem, o jogador Mineiro treinou no lugar de Serginho. Segundo a assessoria de imprensa, Serginho teve que resolver problemas pessoais, mas estará à disposição do treinador para o jogo deste sábado.
Os relacionados para a partida são os goleiros Neguet e Symon, os laterais Jefferson Feijão e Cesinha, os zagueiros Marcelinho, Thiago Carpini, Marcão, Alexandre Lazarini, os volantes Serginho, Rodney, Gualberto e Mineiro, os meias Alê e André Cunha e os atacantes Luiz Eduardo, Wellington Rato, Zambi, Pikachu e Adelino.
Caldense e Red Bull Brasil se enfrentam no Moisés Lucarelli, em Campinas. O time do Red Bull empatou em 0x0 na estreia contra o Espírito Santo, em Cariacica. O técnico Silas deve mandar a campo Saulo; Éverton Silva, Anderson Marques, Willian Magrão, e Igor; Nando Carandina, Doriva e Rafael Costa; Misael, Deivid e Edmilson.
A partida terá arbitragem de Thiago de Alencar Gonzaga-MS (CBF), auxiliado por Evandro de Melo Lima-SP (CBF) e Ricardo Pavanelli Lanutto-SP (CBF).

Willian Magrão avalia estreia do Red Bull e ressalta equilíbrio da competição

Começou no último domingo (21) a caminhada do Red Bull Brasil em busca do acesso à Série C do Campeonato Brasileiro. Fora de casa, a equipe paulista enfrentou o Espírito Santo e somou seu primeiro ponto. A partida terminou empatada em 0 a 0.
Pela primeira vez disputando a Série D, Willian Magrão avalia a competição e ressalta o equilíbrio entre os clubes neste início. “É minha primeira experiência no campeonato, mas já deu para perceber que é uma disputa dura, que reúne equipes de todos os cantos do país. Nessa rodada inicial tivemos muitos empates e jogos com diferença mínima de gols, poucas partidas terminaram com placar mais elástico. Isso mostra o equilíbrio dos times na competição”, destacou o jogador, que soma 46 jogos com a camisa do RB Brasil.
Nas próximas rodadas o Toro Loko enfrenta a Caldense e o Boavista em casa. Sequência importante para somar pontos em busca da classificação para a segunda fase, pelo menos é o que garante o experiente Magrão, titular e peça fundamental da equipe. “Conseguimos um ponto fora de casa na estreia importante. Agora precisamos aproveitar o nosso mando de campo nesses dois próximos jogos. O objetivo é fazer os seis pontos para ficarmos bem posicionados no grupo. Temos uma meta traçada para a competição mas vamos pensar jogo a jogo, a Caldense é uma equipe complicada, tanto é que fizeram uma boa campanha no estadual. Estamos trabalhando essa semana focados nesse duelo para conquistarmos a primeira vitória”, concluiu. A partida entre Red Bull Brasil e Caldense acontece neste sábado (27), às 17h no Moisés Lucarelli.

Atleta de Poços se destaca em ultramaratona no Uruguai

Poços de Caldas, MG - Lucas Fernandes esteve, no final de semana passado, disputando a Ultramaratona Uruguai Natural. O atleta competiu 24 horas de prova e em parte dela serviu com pacer de Adilson Ligeirinho, vice-campeão geral. “Inscrevi para competir as 24 horas finais para ajudar o Adilson, porém, acabei sendo proibido de correr ao lado dele e com isto me dediquei a competir na minha categoria, na qual terminei na segunda colocação”, disse Lucas, que competiu na categoria 25 a 30 anos.  Lucas percorreu 101,500 quilômetros. Foi a segunda participação do atleta em ultramaratonas. A primeira foi em Passa Quatro, quando também integrou a equipe de Adilson Ligeirinho e fez 74 quilômetros. “Na verdade, tenho um amor por correr desde sempre, mas competir é novidade, pois o intuito maior é estar com o Ligeirinho, ajudar no que for possível para que ele tenha bons desempenhos nas provas. Vamos ver com o tempo se continuo competindo, pois é preciso muitas horas de treinos, alimentação especial e eu no momento não disponho disto tudo”, conta Lucas, que trabalha em três períodos e tem que conciliar o esporte com seus afazeres. O atleta foi ao Uruguai com apoio do Hotel Monreale, Centro Otorrino, entre outros. “Meu rendimento tem melhorado, mas ainda está longe de ser competitivo e meu objetivo é realmente ajudar o Adilson”, falou Lucas.

Pacer
Sobre o fato de ter sido proibido de atuar como pacer de Ligeirinho no Uruguai, Lucas lamenta e questiona a parcialidade da prova. “Eles só questionaram isto depois que o Ligeirinho começou a incomodar o atleta da casa. Antes disso, não falaram nada. Sem contar que eles usaram pacers o tempo todo e não foram advertidos como nós fomos”, lamentou Lucas.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Futebol Master da Caldense se classifica para semifinal de Torneio em Andradas

O time master de futebol da Caldense participa desde o dia 19 de abril da “Taça Luiz Roberto Bebeto Teixeira” na cidade de Andradas. Na abertura da competição, a Caldense foi derrotada pelo time de Andradas por 2 a 1 no Estádio JK. Depois, a Caldense venceu o Icasa por 3 a 0, o Moretti por 2 a 0, e no último sábado conquistou mais uma vitória, desta vez sobre o Jardinense, pelo placar de 1 a 0, gol de Fabinho. Com estes resultados o time de Poços se classificou para a semifinal e aguarda o adversário para a partida que será realizada no dia 04 de junho no Estádio Geri Icasa.

Pebolim e snooker da Olimtra conhecem seus campeões

Poços de Caldas,MG - A Olimtra entra em sua reta final. Poucas modalidades ainda estão em disputa. Na noite de terça feira mais duas empresas sagraram-se campeãs. No snooker masculino o DMAE bateu a Prefeitura por 2x1 e ficou com o título. Já no pebolim masculino a General Cable marcou 3x0 na Prefeitura e ficou com o primeiro lugar. Ainda na terça-feira aconteceu mais uma rodada do futebol society. Confira os resultados: DMAE 2x0 Danone e Grupo Vila Nova 3x1 Danone Nutrition. Hoje será realizada mais uma rodada do society.

Jogos de ontem

Ontem a competição seguiu com a rodada do futsal. A Alcoa Alumínio goleou a PradoLux por 17x1, o Grupo Vila Nova venceu a Danone por 3x1, Metier Adegas venceu a CBA Votorantim por 6x5 e o Grupo Curimbaba venceu a Terra Forte por 4x1.
Ontem também aconteceram os jogos classificatórios do truco masculino. As finais do masculino e feminino estão marcadas para hoje.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Brincando e aprendendo

Foi realizado, neste último dia 13 de maio, mais um evento do projeto Brincando e Aprendendo nas dependências da Escola Municipal Arino Ferreira Pinto (Caic), o amistoso entre o Projeto Brincando e Aprendendo e Bola na Rede. Visando ao grande objetivo da harmonia e amizade entre os jogadores. O professor Alexandre Franco agradece a seus atletas e também todos os participantes da equipe Bola na  Rede.

Promessa de reação marca volta da Caldense aos treinos

Poços de Caldas,MG - Os jogadores da Caldense se reapresentaram ontem no CT Ninho dos Periquitos reconhecendo o péssimo futebol na partida de estreia no Campeonato Brasileiro da Série D e prometendo reação no restante da competição. “Não estivemos bem, as coisas não deram certo e tudo o que o professor falou com a gente acabou não sendo feito na partida. Vamos ter que reagir, temos um time qualificado e vamos classificar a Caldense”, disse Rodney, autor do único gol da Caldense na derrota por 3x1 para o Boavista.

Bronca

O técnico Thiago Oliveira pediu para não falar com a imprensa ontem. Visivelmente incomodado com o resultado ele chamou os jogadores no meio de campo e a conversa à distância pareceu ser bastante dura. Em alguns momentos a voz de Oliveira era tão alta que dava para perceber que a bronca foi grande.
Depois da conversa os atletas começaram os treinos físicos com Caldiron e mais tarde uma atividade com bola foi comandada por Oliveira.

Moraes

O Mantiqueira conversou com o gerente de futebol Moraes sobre o que vai acontecer daqui por diante. Ele disse que algumas conversas ainda seriam realizadas entre ele e o treinador e a diretoria e que nada havia sido decidido ainda até a tarde de onde sobre reforços. Moraes, como não poderia deixar de ser, não gostou do que viu no jogo de domingo, mas confia na classificação. “Não foi a estreia dos sonhos, erramos muito, acabamos pagando por isto, mas tem tempo de recuperação. Temos que buscar os resultados fora de casa, mas temos condições de conseguir reverter o quadro”, falou Moraes.

Viagem a Campinas

A Caldense treina hoje e amanhã no Ninho dos Periquitos. A viagem para Campinas será quinta-feira após o jantar. Sábado acontece o jogo contra o Red Bull Brasil. Sexta-feira, o time treina no estádio Brinco de Ouro da Princesa, campo do Guarani, e depois se concentra para o jogo.
A Caldense ocupa a lanterna de seu grupo com zero pontos. O líder é o Boavista com três, seguido por Red Bull Brasil e Espírito Santo, com um cada.

Vandinho recebe alta do hospital

Poços de Caldas,MG - O lateral Vandinho, que sofreu uma pancada na cabeça ao dividir a bola com um jogador da equipe do Boavista, na partida desse domingo (21), válida pelo Brasileirão da Série D, já recebeu alta do hospital e se encontra no Ninho dos Periquitos, onde mora. O atleta passou por exames de imagem de crânio e coluna cervical e ficou constatado que não houve alteração significativa. Ele está clinicamente estável, apresentando dores de cabeça de pequena intensidade e tonturas ao se levantar. Por orientação médica, Vandinho ficará afastado dos treinos até a próxima segunda (29) e passará, neste tempo, por reabilitação da coluna cervical no departamento médico, aos cuidados dos fisioterapeutas do clube.

Adilson Ligeirinho é vice-campeão no Uruguai e assume sexto lugar no ranking mundial

Poços de Caldas, MG - Enfrentando frio, chuva constante e a hostilidade da torcida da casa, o atleta poços-caldense Adilson Ligeirinho conquistou seu mais difícil troféu. No último final de semana, ele disputou a prova Internacional 48 Horas Uruguai Natural, em Montevidéu, que reuniu os melhores atletas do mundo.  Ligeirinho terminou em segundo lugar na classificação geral, fez sua segunda melhor marca em quilometragem da vida e de quebra ficou com o primeiro lugar em sua categoria. “Estou muito feliz porque foi a prova mais difícil da minha vida. As dificuldades foram enormes, mas graças a Deus, minha esposa e meus parceiros consegui um resultado maravilhoso”, disse Ligeirinho. O poços-caldense terminou a prova no Uruguai com 334,600 quilômetros em 48 horas correndo sem parar em momento nenhum.

Sexto melhor do mundo

O resultado na prova internacional 48 Horas Uruguai Natural coloca Adilson Ligeirinho como o sexto colocado no ranking mundial de ultramaratonas. A meta do atleta é terminar o ano entre os top 5 e ele planeja disputar pelo menos mais duas competições deste nível.  Ano passado, Ligeirinho era o 12º e 2017 vem sendo inesquecível para o atleta. Este ano Ligeirinho deverá disputar as 48 Horas de Passa Quatro e mais uma corrida internacional.

Saúde

O primeiro obstáculo enfrentado por Ligeirinho foi a saúde. O atleta já deixou o Brasil com muita dor de garganta e o clima uruguaio aumentou o problema. “Estava com a garganta muito inflamada, mas fui determinado e este problema não seria empecilho e nem desculpa para um resultado ruim. Por isto dei o melhor de mim para buscar representar bem minha cidade e o Brasil”, conta Ligeirinho.

Hostilidade

O atleta relata atitudes impensadas por parte de torcedores e membros das equipes dos atletas estrangeiros, principalmente do atleta da casa, campeão no ano passado. “Levei chutes no tornozelo, empurrões e até humilhações com palavrões, entre outras coisas”, conta Ligeirinho. “Quando eu estava atrás do atleta uruguaio não estava tendo problemas. Ele estava 48 voltas nas minha frente. Fui tirando a vantagem dele volta a volta, passei e abri distância. Foi aí que meus problemas começaram”, conta o atleta, que mesmo com estes contratempos não se abalou e manteve o foco. Como o primeiro colocado estava muito à frente, Ligeirinho passou a administrar a segunda colocação, resultado que manteve até o final.

Tempo real

Para facilitar a divulgação do que vinha acontecendo na prova internacional foi criado um grupo de WhatsApp que mantinha os seus integrantes informados o tempo todo. Foi possível saber como estava o desempenho do atleta, como estava o clima e o resultado final, tudo em tempo real. “Agradeço todos que acompanharam esta minha grande jornada. Foi muito importante a torcida de todos vocês. O carinho que recebi é indescritível e neste momento a gente vê o quanto é querido pelas pessoas. Estou muito feliz e muito agradecido a todos vocês”, disse Ligeirinho.

Cartão amarelo

Outra desvantagem em relação aos outros competidores foi o fato de não poder correr com um pacer - atleta que impõe o ritmo. Ligeirinho recebeu um cartão amarelo por usar um pacer e tece que competir a prova sozinho. O detalhe é que os outros competidores tinham o pacer e não receberam a mesma advertência. “Tentaram quebrar o meu psicológico o tempo todo, mas não conseguiram”, disse. “Valeu a pena a experiência, reapresentei uma nação com honra e determinação. Aqui em meu país sempre tratei todos os outros atletas muito bem, sempre pedi para a minha equipe não deixar faltar nada a ninguém, nem alimentação, remédio, médico nada e tudo que recebi foi o contrário. Tudo bem, superei dificuldade lutei contra tudo e todos. “Foi a competição mais injusta de minha vida, mas venci. Obrigado a todos”, disse o atleta
Para competir no Uruguai Ligeirinho contou com o trabalho do preparador Lucas Fernandes, seu treinador, e Dr. Mário, do Centro Otorrino. “Tenho uma equipe muito grande e quero representar muito bem o Brasil e nossa cidade porque um resultado bom lá fora é muito importante”, finaliza Ligeirinho, que tem apoio do Centro Otorrino e Hotel Monreale, entre outros parceiros. “Agradeço imensamente ao Dr. Mário que esteve o tempo todo conosco, o Lucas Fernandes, meu preparador físico, a Dra. Miriam Dias, sempre junto comigo fazendo um trabalho excelente, minha esposa Vanda de Fátima, que cuidou de tudo no Uruguai e o Hotel Monreale que hoje é minha segunda casa, local onde meus treinamentos acontecem, musculação, enfim, apoio total e sou muito grato”, finalizou Ligeirinho.

Serviço

19 e 20 e 21 de maio de 2017
“48 Horas Uruguai Natural”
48-24-12 e 6 horas
pista oficial de Darwin Pineyrua
Montevidéu -
Uruguai

Clube de Judô é campeão da 3ª etapa da Liga Sul-mineira

Poços de Caldas, MG - O Clube de Judô de Poços de Caldas, sob o comando técnico do sensei Matsuo, sagrou-se campeão da 3ª Etapa da Liga Sul-Mineira de Judô, que aconteceu nas dependências do poliesportivo Clube da Alcoa no último domingo (21). O evento contou com a participação de 220 atletas de 18 agremiações da região do sul de Minas e leste paulista das cidades de Varginha, Poço Fundo, Machado, Andradas, Pouso Alegre, Santo Antonio do Jardim, Itanhandú, Caxambu, Alfenas, Juiz de Fora, Lavras, Itamonte, São João da Boa Vista, Belo Horizonte, Itajubá. A equipe de Poços sagrou-se campeã e conquistou 28 medalhas de ouro, 18 de prata e 10 de bronze, seguida da Academia de Santo Antonio do Jardim e Chodokan Poço Fundo. O evento começou por volta de 10h com festival, após apresentação das agremiações, demostração de kata com dois atletas do Clube de Judô e Hino Nacional. Foi o dia todo de lutas e grandes disputas. O secretário de Esporte Wellington Paulista fez uma homenagem e a entrega de uma placa de honra ao mérito ao sensei Mitsuhisa Matsuo pelos trabalhos prestados como professor há mais de 4 décadas na cidade. Também foi feita a entrega de diplomas aos melhores atletas das competições do ano de 2016.
Participaram do evento os senseis Leo Mesquita, Matsuo, Guilherme Giusti, Claudio José Schmidt e Rodolfo Mataveli, ADC Alcoa Esteferson Rodrigo e alunos do Projeto Judô na Escola. Os atletas do Clube de Judô fazem parte dos Projetos Judô Caminho Suave, da Lei de Incentivo ao Esporte, apoio Construtora Etapa e Hotel Nacional Inn, e do Projeto Judo Seiun, patrocinado pelo DME. Agradecemos ao apoio da Secretaria de Esportes, da nossa parceira e amiga gerente do Clube da Alcoa Eliani, da Unimed, LSMJ, coordenador Nelson Matsunaga e equipe. E também ao Lelo.

Judô de Andradas conquista três medalhas no Circuito Sul-mineiro

Andradas, MG - A equipe America Gym vem conquistando bons resultados no Circuito promovido pela Liga Sul-Mineira de Judô. Andradas fez uma bela apresentação também nesta etapa, que aconteceu no Clube da Alcoa, em Poços de Caldas, neste domingo (21).
A equipe andradense participou com quatro atletas e conquistou três medalhas de ouro com os atletas Lucas dos Reis Teixeira, Werix Pereira e Rosane Souza e obteve um quarto lugar com Bridda Risso Castelani.
O sensei Marcílio Cypriani de Oliveira acompanhou a equipe treinada por ele e também atua como árbitro da Liga Sul-mineira.
A etapa reuniu cerca de 200 atletas de 12 academias.

Poços-caldense conquista 4º lugar geral em Ultra Desafio nas montanhas

Poços de Caldas, MG - O atleta poços-caldense Francisco Nogueira Gonçalves, mais conhecido como Chiquinho, disputou o Ultra Desafio de 75 km, realizado sábado (20)  em Morungaba, interior de São Paulo. No total foram 10 horas e 20 minutos de prova até que Chiquinho cruzasse a linha de chegada em primeiro na sua categoria e em quarto na categoria geral.
Chiquinho contou com o apoio da equipe LabFit, que tinha Philippe Mendes dos Santos como treinador e Isabela Gonzaga como pacer, que é um outro corredor pode percorrer a prova junto com o competidor para colaborar e ditar o ritmo. Nesta prova Isabela fez um total de 54 km ao lado de Chiquinho, seu recorde pessoal de maior distância era de 30 km.
Apesar de praticar esportes desde criança, foi em dezembro do ano passado que Chiquinho iniciou os treinamentos para corridas e a prova mais longa que havia disputado até então foi a Volta ao Cristo desse ano,
Se não bastasse a longa distância, os 75 km foram percorridos em um trajeto sinuoso, com estrada de terra e trilhas. Para Chiquinho, a maior dificuldade foi enfrentar um trajeto com subida. “A subida foi em aproximadamente 70% da prova, mas a emoção de concluir e perceber que tinha tanta gente torcendo por mim foi inexplicável”. Segundo o treinador Philippe Mendes dos Santos, o final de semana foi de muitas conquistas e quebras de recordes pessoais, a sensação de conquista em concluir o Ultra Desafio foi muito boa. “A gente sabia que tinha condições de terminar a prova bem, mas como o resultado foi além do esperado, tanto o Chiquinho quanto a Isabela se superaram para concluir a prova”, afirmou Philippe.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Após decepcionar na estreia, Caldense se reapresenta hoje

Poços de Caldas,MG - Deixar o péssimo futebol no passado e buscar a reabilitação contra o Red Bull, no próximo sábado, em Campinas. com este pensamento o time da Caldense se reapresenta na tarde de hoje no Centro de Treinamentos Ninho dos Periquitos.

O jogo

A derrota para o Boavista em casa por 3×1 foi um balde de água fria que confirmou que toda a turbulência dos últimos dias não passaria impune pela Caldense. Um time apático, sentindo falta de ritmo de jogo e do talento de Maradona, camisa 10, que deixou o time após os problemas envolvendo o então gerente Alex Joaquim. O resultado não poderia ser outro.
O primeiro tempo da Caldense foi sofrível. O time parecia morto em campo. Sem velocidade, apático e criando poucas chances, não ameaçava o Boavista, que por sua vez, era perigoso nos contra golpes.
O primeiro gol do Boavista  foi marcado por Lucas Perdomo aos 22 minutos do primeiro tempo. Aos 25 minutos o mesmo Lucas Perdomo fez boa jogada e cruzou na cabeça de Felipe Augusto aumentar. A Caldense conseguiu esboçar uma reação aos 38 minutos num golaço de Rodney. O jogador recebeu a bola de fora da área e colocou no ângulo. No lance seguinte, quase veio o empate, mas Alê errou o alvo por pouco.

Susto

A reação da Caldense parou num grande susto com o jogador Vandinho. Em uma disputa pelo alto, ele bateu cabeça a cabeça com Felipe. Os dois ficaram caídos, mas o caso de Vandinho foi mais sério. Com convulsão, o jogador saiu do estádio de ambulância e deixou todos preocupados. Quando o jogo reiniciou era visível que ninguém mais tinha clima para continuar a partida naquele momento. O jogador passou todo o dia de ontem sendo observado, realizou exames que não detectaram nada de mais grave. O presidente Antônio Bento Gonçalves acompanhou o jogador ao hospital e prestou toda assistência possível.

Segundo tempo

A Caldense voltou mais ligada no segundo tempo, mas o time do Boavista, bem postado na defesa não dava chances. Com o passar do tempo o time de Poços mostrou sinais de nervosismo e começou a errar passes bobos. Irritado, o torcedor começou a vaiar. Rato chegou a bater boca com alguns. Nem mesmo as entradas de Zambi e Gabriel Cunha mudaram o panorama. A Caldense tinha domínio do jogo, mas não criava chances e o Boavista jogava todo recuado e ainda era perigoso em suas investidas. E foi assim que o time de Saquarema matou o jogo. Aos 39 minutos, em um de seus poucos ataques no segundo tempo, o time conseguiu uma falta. Na cobrança Anderson Luiz subiu sozinho e mandou para o fundo das redes. No final, sob protestos de torcedores, os jogadores deixaram o campo cabisbaixos e assumindo a péssima partida.
O jogo teve um pequeno público. Apenas 424 pessoas pagaram ingresso e geraram uma renda de R$ 7.545,00. O público total foi de 550 pessoas.

Thiago Oliveira

O técnico Thiago Oliveira evitou culpar os jogadores e a falta de jogos treino para justificar o resultado. Ele assumiu a responsabilidade e prometeu postura melhor contra o Red Bull, em Campinas, no próximo sábado. “É um adversário que investiu muito, vai jogar em casa, mas não temos outro jeito a não ser buscar a vitória na casa deles para recuperar os pontos perdidos hoje (domingo)”, falou Oliveira em sua coletiva.

Confira os últimos resultados da Olimtra

No tiro ao alvo masculino o Grupo Curimbaba foi o campeão e no feminino o título foi da Prefeitura. Ontem foram realizados os seguintes jogos: No futsal a CBA/Votorantim bateuo DMAE por 4x3. No vôlei feminino o Sesc venceu o San Michel por wxo e no basquete masculino o Hotel Monreale marcou 42x29 na Alcoa e o Danone venceu a Prefeitura por 57x24.

domingo, 21 de maio de 2017

Caldense estreia no Brasileiro da Série D contra o Boavista

Poços de Caldas, MG - Começa na tarde de hoje a terceira tentativa da Caldense de conseguir o acesso para a série C do Campeonato Brasileiro. A equipe de Poços de Caldas joga às 17h contra o Boavista-RJ, no Ronaldão, em partida que terá transmissão em tempo real pelo site do jornal Mantiqueira. Em 2015, o time teve sua melhor chance de subir de divisão, mas acabou eliminado nas penalidades para o Ypiranga-RS, quando Diney desperdiçou a cobrança decisiva que poderia dar a classificação para a Veterana. Ano passado, novamente o time acabou eliminado nos pênaltis, desta vez para o Anápolis, em casa. Agora, a equipe, novamente comandada por Thiago Oliveira, entra mais forte tanto na parte técnica quando emocionalmente, com isto as chances de conseguir a classificação são melhores. Apesar de um elenco mais barato que o do Campeonato Mineiro, foram mantidos jogadores importantes, como Luiz Eduardo, Marcelinho, Neguett, entre outros, e bons e pontuais reforços foram contratados. Esta semana chegou a Poços de Caldas o experiente meia André Cunha que se juntou ao também meia Alê. Rodney e Pikachu foram outros bons reforços do time. Na lateral, Jefferson Feijão segue soberano e dono da posição e Thiago Carpini é outro destaque. Boa parte da mídia esportiva local considera o time montado para a disputa deste campeonato mais qualificado do que a equipe do Campeonato Mineiro, que terminou na quinta colocação.
O técnico Thiago Oliveira segue como treinador em mais um campeonato. Será seu segundo nacional comandando o time. Oliveira conta com nomes de peso na comissão técnica, como Juninho, Luiz Carlos Caldiron, Claudio Grillo e Vanderlei Brito.

Preparação

A fase preparatória para este campeonato não foi a ideal. O treinador só teve um jogo-treino para testar o time e acabou sendo derrotado para a Ponte Preta em Campinas por 2x0. Na última semana, a equipe enfrentaria o XV de Piracicaba, mas a partida foi cancelada devido aos problemas envolvendo o gerente de futebol Alex Joaquim. Este problema, aliás, quase foi motivo de tirar o time do Brasileiro. A diretoria teve que correr para manter jogadores e comissão técnica, que tiveram que discutir novos contratos, pois, segundo a diretoria, havia problemas graves que eram desconhecidos até então em algumas cláusulas. A dispensa do então gerente de futebol Alex Joaquim e a chegada do substituto Moraes colocou fim ao início de crise que ameaçava se instalar. Foi uma preparação bem turbulenta, com altos e baixos, e o resultado dela poderá ser visto a partir de hoje. Porém, os atletas parecem demonstrar bom controle emocional e muita vontade de responder as possíveis cobranças dentro de campo.

Relacionados

Confira os 19 jogadores relacionados para a partida entre Caldense e Boavista-RJ. Goleiros: Neguet e Symon; Laterais: Jefferson Feijão, Cesinha e Vandinho; Zagueiros: Marcelinho, Thiago Carpini, Marcão, Alexandre Lazarini; Volantes: Serginho, Rodney e Mineiro; Meias: Alê e André Cunha; Atacantes: Luiz Eduardo, Wellington Rato, Zambi, Pikachu e Adelino.

Ponto em Poços é considerado bom resultado pelo Boavista-RJ

Poços de Caldas, MG - Enfrentar a Caldense não é novidade para o Boavista. Em 2016 o time carioca e a Veterana se enfrentaram duas vezes pelo Brasileiro da Série D. Em Poços de Caldas, a Caldense venceu por 2x0, gols de Álvaro e Maradona. Em Saquarema, a Caldense também venceu, gol marcado por Maradona. Pelo histórico o Boavista sabe que um empate hoje é um bom resultado, mas o time deve jogar esperando um erro do time de Poços e tentar, se possível, conseguir um gol que poderia lhe dar uma importante vitória.
O time chegou a Poços de Caldas cheio de mistério e animado pela boa campanha na Copa do Brasil, quando terminou em terceiro lugar.
Voos mais altos - O Boavista inicia a sua participação na Série D do Campeonato Brasileiro neste domingo, quando vai encarar a Caldense-MG fora de casa. E para o diretor de futebol da equipe Thiago Alves, o objetivo de todos do clube é bem claro: se classificar para a Série C e, consequentemente, ganhar maior projeção no cenário nacional. “Montamos um planejamento para estarmos na Série C do ano que vem. É o nosso grande ideal. Estamos com um grupo fechado, muito bom de trabalhar. A diretoria, a comissão técnica e os jogadores estão empenhados para subir de divisão. Todos estão muito envolvidos para fazer uma grande Série D”, garantiu.
De acordo com o dirigente, o Verdão de Bacaxá busca maior visibilidade, como aconteceu na disputa da Copa do Brasil desta temporada. Na competição, a equipe se classificou de forma inédita para a terceira fase, passando por rivais tradicionais como Ceará e Portuguesa, até ser eliminada pelo Sport, clube da Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. “Nossa meta é ganhar destaque, assim como ocorreu na Copa do Brasil. Chegamos a uma inédita terceira fase, que foi muito importante para nós. Queremos repetir o feito mais vezes e em diferentes competições, começando pela Série D deste ano”, declarou.
Além do próprio Boavista, Thiago Alves revelou que está na torcida por um bom desempenho dos outros times cariocas da Série D, a Portuguesa e o Bangu. Para ele, os clubes pequenos do Rio de Janeiro precisam elevar de patamar em um contexto nacional. “O nosso Estado precisa ter mais representantes na Série C, na Série B, espero que, assim como o Boavista, Bangu e Portuguesa possam fazer uma bela competição. Isso seria ótimo para o Rio de Janeiro. As três equipes estão investindo no futuro, se estruturando muito bem. Nós investimos no nosso estádio, fizemos melhorias, assim como a Portuguesa. Queremos deixar um legado para o Rio”, afirmou.
O Boavista estreia na Série D neste domingo às 17h, fora de casa, contra a Caldense-MG. Espírito Santo e RB Brasil-SP completam o grupo.

Notas

Jornal da Arquibancada
Começa hoje, com o início do Campeonato Brasileiro da Série D, a distribuição do Jornal da Arquibancada. O especial Futebol 2017 leva para o torcedor que for ao estádio todas as informações sobre a partida com reportagens especiais feitas  pelo editor esportivo do jornal Mantiqueira Paulo Vitor de Campos, que também é responsável pelas fotos, ao lado de Luciano Santos, que cobre as partidas dos campeonatos dentro de campo. O especial ainda conta com alguns colaboradores e traz toda a ficha técnica da Caldense feita pelo departamento de marketing da Caldense. Lembrando ainda que o especial é encartado no jornal Mantiqueira e distribuído para todos os assinantes. O Mantiqueira é encontrado em todas as bancas da cidade pelo preço de R$ 2,80.

Internet
O Mantiqueira faz transmissões online das partidas da Caldense desde 2002, quando o time foi campeão, sendo um dos pioneiros na cidade deste tipo de trabalho. É uma opção para o torcedor que está distante de Poços acompanhar em tempo real o que está acontecendo no jogo. A narração e os comentários é de Paulo Vitor de Campos e a plataforma foi desenvolvida por Alex Alves. O endereço é  www.jornalmantiqueira.com.br e o acesso é liderado para não assinantes do jornal.


Sob nova gerência
Não se questiona de forma alguma a competência de Alex Joaquim e o seu bom trabalho desenvolvido durante 15 anos à frente do clube. Mas, como tudo muda, Alex deixou o time e tem tudo para conseguir sucesso em outros times.  A diretoria agiu rápido para trazer um substituto e Moraes chegou mostrando conhecimento e vontade em ajudar. Ele sabe das dificuldades do Campeonato Brasileiro em todas as suas fases e disse que está discutindo com a diretoria e o treinador nomes de reforços. Novidades devem chegar em breve ao CT. Com contrato apenas até o final do Brasileiro ele mostra vontade em continuar.  

Animados
O presidente Antônio Bento Gonçalves e seus vices Dr. Rovilson e Marcelo Salles se mostram animados com o futuro da Caldense no Campeonato Brasileiro. Com os contratos reajustados nas possibilidades do clube eles acreditam que o time é capacitado e vai brigar para subir de divisão.

Perdas
O time começa o campeonato com perdas importantes. Além de Alex Joaquim, as saídas de Ewerton Maradona e Rafael Estevam são bem impactantes. Maradona vinha há tempos sendo o destaque do time e Estevam era um dos líderes. Vamos ver como o time se comporta sem estes atletas, lembrando que Maradona acertou com o Tombense e Rafael Estevam não renovou por opção da comissão técnica.

Chances
Analisando as chances da Caldense friamente sabemos que o time tem possibilidades de classificação, porém, fácil não será. São 68 times e muitos deles com investimentos pesados, justamente onde a Caldense é mais fraca. O time de Poços tem uma das folhas mais baixas da competição, no entanto, o elenco é de boa qualidade. Em seu grupo, o Red Bull é, pelo menos, no papel, o time a ser batido. Boavista e Espírito Santo correm por fora, mas podem surpreender.

Marketing
Victor Hugo Xavier disse neste jornal que o departamento de marketing conseguiu renovar com quase todos os patrocinadores. Notícia boa para o futebol da Caldense, que pode ganhar um fôlego financeiro para a disputa. Outro ponto positivo é que o nome da Caldense tem muita credibilidade e continua sendo um dos maiores divulgadores nacionais da cidade.

Departamento de marketing renova com maioria dos patrocinadores

Poços de Caldas, MG - O diretor do departamento de marketing da Caldense Victor Hugo Xavier comemora o sucesso na renovação de patrocínios para o Campeonato Brasileiro da Série D. A grande maioria renovou e segue estampando sua marca na camisa da Veterana. “Este ano o intervalo entre o final do Campeonato Mineiro e o início do Brasileiro da série D foi mais rápido por isso o foco principal foi trabalhar a renovação das parcerias existentes com os atuais patrocinadores. Tivemos sucesso nas negociações e estarão novamente com a Caldense até o final deste ano  as empresas JFL Alarmes, Bretas Supermercados , Embracon, Duson e Start Outdoor, como os patrocinadores que irão ocupar os espaços de destaque nas camisas dos uniformes oficiais do clube”, disse Victor Hugo, que ainda negocia com novos parceiros. Hugo confia numa boa participação do time no Brasileiro e vê um acesso para a série C bastante possível. “ Acredito que a Caldense nunca esteve com um time tão forte para a disputa do Brasileiro como este ano, já que conseguimos manter a grande maioria do elenco do Campeonato Mineiro. Vieram ainda reforços pontuais importantes que trouxeram mais qualidade ao elenco. Nosso objetivo ao final desta temporada é realmente conquistar o tão sonhado e inédito acesso à série C do Brasileiro em 2018, o que seria a grande contrapartida da Caldense a todos os nossos patrocinadores que acreditaram no projeto Futebol da nova presidência e de toda a sua atual diretoria. Nossos patrocinadores fizeram esforços financeiros para estarem ao nosso lado  e vamos lutar muito recompensá-los”, finalizou Xavier.

Competição promete muito equilíbrio

O Campeonato Brasileiro Série D 2017 ainda não começou, mas promete ser o mais disputado desde o surgimento da quarta divisão do futebol nacional, em 2009.  Ao todo, são 68 clubes na disputa, com representantes dos 26 Estados brasileiros e Distrito Federal.  A Caldense está no grupo A14 e jogará contra o Espírito Santo, Red Bull Brasil e Boavista.
Mais clubes, mais emoção - A Série D foi ampliada com a inclusão de mais 28 clubes ano passado, passando de 40 para 68 participantes. A CBF apoia todas os clubes, arcando com os custos de taxa de arbitragem, passagem aérea, alimentação e hospedagem das delegações.
A entidade realiza grande investimento na melhoria de estrutura para os clubes que disputam a quarta divisão do futebol nacional, bem como se empenha para evolução nas questões técnicas da competição. “O objetivo da CBF é fomentar o esporte em todo país, contribuindo principalmente com os clubes que possuem menor visibilidade e capacidade financeira, pois os mesmos são potenciais formadores de futuros craques para o futebol brasileiro”, afirmou André Pitta, diretor de Desenvolvimento e Projetos da CBF.
Modelo de disputa - A quantidade de vagas por Estado foi definida por meio de critérios técnicos, de acordo com o Ranking Nacional de Federações (RNF) 2017: quatro vagas para a federação melhor colocada, três vagas para as federações que ocupam entre a segunda e a nona posição e duas vagas para as demais; completam a lista os quatro clubes rebaixados na Série C em 2016.
O sistema de disputa da Série D consiste em 17 grupos de quatro clubes cada. Avançam para a segunda fase os primeiros de cada grupo e os 15 melhores segundos colocados, em soma de 32 clubes. A partir desta etapa, a competição é disputada em sistema de mata-mata, com mais cinco fases até a definição do título.

Buzuca: Conheça o mito, o jogador e a lenda

RENAN MUNIZ

Toda criança quando começa a praticar futebol quer jogar no ataque e marcar gols. Como você descobriu o seu talento para zagueiro?
Eu nasci em Nova Lima-MG e comecei a jogar nas equipes inferiores do Villa Nova. Um tempo depois, com meus 15 ou 16 anos, passei a treinar com os profissionais. E lá trabalhava o Anísio Clemente, um dos maiores zagueiros da história do futebol mineiro. Ele veio falar comigo e disse que eu não levava jeito pra centroavante e que iria me colocar como zagueiro central, devido à minha altura e porte físico. As coisas funcionaram bem e acabei me eternizando nessa posição. Por isso, sou muito grato ao Anísio.
Pra quem não sabe, o seu nome real é Antônio Carlos de Melo. Eu imagino que seu apelido tenha surgido nessa época de juventude. Você se lembra o porquê de “Buzuca”?
Eu sempre fui viril e chegava firme na marcação. Por conta disso, um dos grandes amigos da minha vida, Gérson Vieira, queria me chamar de Bazuca, para fazer uma referência a aquela arma potente. Mas ele acabou pronunciando errado, falou Buzuca e o apelido pegou.
Como foi sua trajetória no futebol até chegar à Caldense?
Comecei no Villa Nova, depois fui para o América-MG e em seguida para o Cruzeiro de Brasília. E lá o Joaquim Aparecido (diretor do Flamengo de Varginha) me propôs um contrato, pois estavam formando a primeira equipe profissional da cidade. Aceitei o convite e formamos um time muito bom em 1968/69, com jogadores famosos como o Nuno (que também passou pela Caldense) e o Sudaco. Depois de um ano e meio em Varginha, o nosso treinador, José Alves, foi para o Bangú e me levou juntamente com o Zé Mauro. Mas o clube entrou em uma fase ruim com a saída do presidente Castor de Andrade e a equipe se desfez totalmente. Nessa época o pessoal do Atlético de Três Corações foi atrás de mim e do próprio Zé Mauro. Ele aceitou de imediato, mas eu recebi um convite da Caldense que me chamou muito a atenção. A Veterana estava reunindo grandes jogadores e teria uma chance muito boa de subir para a Divisão Especial (módulo I). Por isso, optei pela Caldense. Foi uma das melhores escolhas que já fiz na vida.
Quando você chegou a Poços no final de 1971, a Caldense ainda era uma equipe amadora/semiprofissional. Em 1972 o time se profissionalizou de fato. Como foi essa transição de amador para profissional?
Isso aconteceu porque a Caldense subiu para a Divisão Especial. Na época o time contava com uma diretoria muito potente, financeiramente muito capaz. Os dirigentes viram que vários times de cidades vizinhas estavam se profissionalizando e que o futebol da Veterana estava em ascensão. Por isso, sentiram a necessidade de profissionalizar o departamento de futebol.
Como foi a sua estreia pela Veterana?
Por curiosidade as minhas duas primeiras partidas pela Caldense foram justamente as que nos deram o acesso à Divisão Especial, em fevereiro/março de 72. Estreei no jogo de ida contra o Nacional em Muriaé e empatamos por 0 a 0. Na partida de volta vencemos por 2 a 0 e subimos para a primeira divisão, um feito inédito para a Caldense. E eu fui abençoado por Deus com muita sorte, pois nesses dois jogos fui eleito o melhor em campo pela Rádio do Lázaro Walter Alvisi, Lira, Orlando e Chico. Ganhei até um rádio portátil como prêmio. Isso me favoreceu demais, deixei meu cartão de visitas e caí na graça do torcedor da Veterana e do povo de Poços de Caldas.
Quais eram as suas principais características como atleta e estilo de jogo?
O futebol daquela época era mais pegado. Hoje existe o cartão amarelo, existem regras que proíbem alguns tipos de carrinho, mesmo sendo na bola. Naquele tempo não. Eu me impunha mais pelo meu condicionamento físico. Eu gostava de treinar, era sempre o primeiro a chegar e o último a sair. Em Poços de Caldas nós costumávamos sair correndo do Cristiano Osório, ir até o topo do morro do Cristo e voltar. Eu levava muita vantagem sobre os atacantes pela minha impulsão, pelo comprimento da perna e também pelo pé número 45. Além disso, fiquei com a fama de mau, de bater muito nos adversários. Mas graças a Deus nunca quebrei a perna de um companheiro de profissão, nem cometi uma contusão gravíssima. Eu chegava forte em respeito à camisa da Caldense. Queria defender as cores da Veterana, representar o povo de Poços de Caldas. Nunca gostei de perder, por isso dava o meu melhor dentro de campo, até a última gota de suor.
As pessoas conheciam a sua raça dentro de campo. Mas como você se comportava fora dele? Era brincalhão com grupo?
Dentro de campo eu era estourado, mas fora sempre fui muito social. Tanto é que teve uma vez que nós precisávamos golear uma equipe e, por não termos conseguido, cheguei ao vestiário e disse que faltou empenho, cobrei o pessoal e fiquei um tempo brigado com a turma. Acho que somente uns três jogadores estavam falando comigo. Tudo isso se deu porque eu sentia que nós tínhamos condições de conseguir o resultado. Mas esse foi um fato isolado, no geral sempre fui tranquilo.
Uma das coisas mais marcantes no Buzuca era o visual emblemático. No seu começo de carreira o senhor usava cabelo curto e barba feita. Já nos primeiros anos de Caldense passou a usar a aparência um pouco diferente. Por que você adotou o visual cabeludo e barbudo?
Naquela época alguns jogadores brasileiros começaram a usar esse visual, o cabelo e a barba por fazer. Eu achei que aquilo poderia me colocar mais assustador para os centroavantes e resolvi adotar. Realmente foi uma marca que ficou dentro do futebol mineiro.
No dia 7 de setembro 1972, a Caldense comemorava 47 anos e contratou o Olaria de Garrincha para fazer um amistoso festivo. Por mais que ninguém esperasse, aquela acabou sendo a última partida do “anjo de pernas tortas” como jogador profissional. O que você embra dessa oportunidade?
O Garrincha era um mito. Ele já não tinha mais aquele condicionamento físico e a técnica apurada que o consagrou no Botafogo e na Seleção. Mas era um Garrincha que todo mundo queria ver. O Cristiano Osório ficou lotado e até eu fui lá e pedi pra tirar uma foto com ele. Mas dentro de campo a Caldense se impôs, fez uma partida espetacular e saímos vitoriosos por 5 a 1.
Como foram as primeiras experiências da Veterana na Divisão Especial do Campeonato Mineiro?
Nós sabíamos que poderíamos ser a terceira força do futebol mineiro, pois as primeiras eram indiscutivelmente Atlético e Cruzeiro. Não nos propusemos a ser campeões mineiros, nosso objetivo era ser campeão do interior e superar o América. Em 72 chegamos perto, terminamos na quinta posição e em 73 ficamos em sétimo. Mas em 74 começou a melhor equipe que a Caldense poderia ter montado. A imprensa de Belo Horizonte não aceitava de jeito nenhum que nossa equipe pudesse fazer frente às equipes da capital, porém, nós os enfrentávamos de igual para igual. Por alguns anos, fomos sem dúvida nenhuma a terceira força do estado. Conquistamos o título de campeões mineiros do interior em 74, 75, 76 e 77.
Os anos 70 ficaram marcados pelos grandes craques que vestiram a camisa alviverde. O que você poderia falar desses atletas?
O nosso time começava por um grande goleiro, o Gilberto Voador. Nós já tínhamos o Tonho, mas quando o Gilberto chegou ele surpreendeu todo mundo com tamanha qualidade. Nossa defesa era muito sólida. Tínhamos o Neto e outros jogadores com excelente nível, como o Militão que era uma promessa da cidade, o Camilo como zagueiro central, o Edinho e o João Preto na lateral esquerda. Depois a Caldense trouxe o Aílton Lira que era um jogador perfeito e desequilibrava qualquer partida, o Augusto, o Cafuringa que era um goleador nato, o Ganzepe que era muito veloz, o Márcio. Enfim, a Veterana tinha um timaço, éramos respeitados pelas grandes equipes de Minas, São Paulo e até do Rio.
Qual esquema tático vocês utilizavam? Como era a postura dos zagueiros na época?
Eu sempre marquei os adversários olhando no olho, eu não olhava pra bola. O zagueiro que marca olhando para a bola, tem dificuldade. Quando se marca olhando no olho, dá pra perceber o que o oponente vai fazer, para que lado vai sair. Nós jogávamos no 4-2-4 ou 4-3-3 e cada zagueiro era responsável pelo seu setor. Sempre havia muitos adversários ali na área e eu combinava com o Neto que da marca do pênalti pra frente era dele e da marca do pênalti para trás era meu. Dava sempre certo, eu e o Neto formamos uma dupla muito boa na Veterana.
Além dos grandes jogadores que vestiram a camisa alviverde na década de 70, alguns treinadores assinaram seus nomes na história do clube. O que você poderia destacar dos técnicos que teve a oportunidade de trabalhar na Veterana?
Quando cheguei, o treinador era o Juquita. Ele era voltado mais pelo lado espiritual, tinha umas crenças diferentes, que eram comuns no futebol brasileiro. Ele era muito amigo, solidário e bastante experiente. Já o Carlos Alberto Silva chegou na Veterana praticamente desconhecido, mas tecnicamente era espetacular. Ele era formado em educação física e havia feito estágio nas equipes da capital. Quando ele chegou, encontrou um grupo muito forte e todo mundo assimilou bem o que ele queria. Ele não chegou a Poços para ser um mero treinador, ele chegou para se projetar a nível nacional e internacional, o que realmente aconteceu. Campeão brasileiro pelo Guarani e técnico da seleção brasileira. Também tivemos o Orlando Fantoni, que não podemos esquecer. Ele foi um cara excepcional, que teve uma passagem sensacional pela Caldense. Eu nunca vi um treinador tão amigo da imprensa, dos jogadores e da torcida. Ao ponto de quase que semanalmente organizar um almoço para unir os jogadores e a mídia. Ele cozinhava muito bem e fazia isso pra trazer a imprensa pra jogar junto com a gente, porque a imprensa faz o futebol e destrói o futebol. Tenho muita saudade dos amigos que fiz na imprensa de Poços, amigos eternos, alguns já se foram, outros perdi o contato, mas me emociono sempre que lembro deles.
Todo ex-jogador da Veterana fala muito sobre o Estádio Coronel Cristiano Osório. Como era o sentimento de jogar lá? Como era a relação torcedor-jogador?
Cristiano Osório era sensacional. Você saía do vestiário e já dava de cara com a torcida. Você ia bater lateral e estava a um metro da torcida. A gente olhava para as arquibancadas e conhecia todo mundo. O pessoal gritava o nosso nome. Durante um período a Veterana se tornou imbatível. Não tinha time que chegava a Poços e conseguia nos derrotar com facilidade. O estádio se tornou nossa cozinha. O lema entre os atletas é que ali nós íamos fazer nosso banquete em cima dos adversários. Chegou uma época que precisaram fazer do lado da geral, uma arquibancada de madeira, que dava costas para o mercado municipal. Todo ano havia a necessidade de ampliar a capacidade, pois não tinha mais aonde colocar gente. Os jogos começavam às 15h, quem não chegasse antes das 13h30 não entrava mais no campo. O estádio era muito central também, ninguém precisava pegar ônibus nem ir de carro, todo mundo ia a pé. Todos os jogos eram completamente lotados. Em algumas partidas o pessoal assistia ao jogo de dentro da sede social, empoleirado no muro das piscinas, na rua de cima, nas casas ao redor. Era uma coisa fantástica, isso nos estimulava muito.
Qual é sua partida inesquecível pela Caldense?
Foram muitas partidas marcantes, grandes atuações da nossa equipe, fica difícil pra citar só uma. Mas uma que ficou marcada pra mim foi um amistoso que fizemos contra o Corinthians em 72 ou 74. Na época eu gostava muito da equipe alvinegra e foi uma alegria muito grande conhecê-los pessoalmente. Foi um jogo diferente, contra uma equipe que não estávamos costumados a jogar.
Você chegou a marcar gols pela Veterana?
Naquela época era muito difícil os treinadores deixarem os zagueiros subirem para a área adversária em lances de bolas parada. Mas invariavelmente eu marcava alguns gols. Não me recordo mais como foram os lances ou contra quem foi, mas acredito ter feito de seis a oito gols pela Caldense.
Uma das passagens mais conhecidas da sua carreira foi quando o Reinaldo, maior ídolo da história do Atlético-MG, deu uma entrevista dizendo que quem já havia enfrentado o Buzuca não poderia ter medo de mais nada no mundo. Qual o contexto dessa história?
Foi na época da Copa de 1978. O Brasil ia jogar contra a Argentina, que tinha vários jogadores brutos. E perguntaram pro Reinaldo como ele ia fazer pra enfrentá-los. Me lembro de estar em casa quando um vizinho disse que o Reinaldo estava falando de mim na televisão. Liguei a TV correndo e o ouvi dizendo que quem já tinha me enfrentado não poderia ter medo de nenhum outro zagueiro do mundo. Ele também falou que o clima frio da Argentina não seria um problema, pois já estava acostumado com o frio de Poços de Caldas. Essa história saiu em toda a imprensa brasileira e me possibilitou ficar conhecido quase que em todo o Brasil.
No meio futebolístico sempre acontecem causos engraçados. Você se recorda de alguma história que mereça ser registrada?
Dentro da Caldense o que marcou todo muito foi a passagem do Juquita com o pássaro preto, que ficou famosa no mundo todo. Diziam que ele e o Benê (massagista) eram feiticeiros. O Juquita começou a gostar disso e passou a fazer uso dessa fama para assustar os adversários. Ele acendia vela preta e jogava sal grosso no vestiário dos oponentes, a turma ficava apavorada. Esse assunto saiu até na Placar, que era a revista esportiva mais famosa do Brasil. Mas depois de um tempo as coisas se viraram contra a gente, os adversários começaram a fazer macumba e colocar cartazes no nosso vestiário dizendo “fora capeta, fora não sei o que lá” (risos). Lembro de outra passagem também. Quando íamos jogar, ficávamos concentrados em hotéis. E o Cafuringa tinha mania de fugir para ficar espiando as moças dos outros quartos pelo buraco da fechadura. Certa vez o pegaram. Deu uma confusão danada e quase nos expulsaram do hotel. Por conta disso, o Juquita me colocou como “segurança do Cafuringa”. A gente passou a dividir o mesmo quarto e eu tinha que ficar vigiando ele o tempo todo. Se eu saísse do quarto tinha que trancar ele lá e levar a chave. Se fossemos jantar ou até mesmo ao banheiro, não podia dar bobeira, era um descuido e ele aprontava (risos). Outra história que a turma lembra muito foi envolvendo o primeiro ônibus que a Caldense teve. As viagens que fazíamos eram sempre longas e às vezes voltávamos de madrugada. E o Sr. Luiz, que era nosso motorista, costumava dormir ao volante. Por conta disso, eu tinha que ficar ali conversando com ele, para não deixa-lo pegar no sono. De vez em quando tinha até que bater palmas para despertá-lo. Então, quando eu saía de perto dele pra tentar tirar um cochilo, o pessoal me acordava, dava tapa na cabeça e mandava voltar lá pra frente. Eles diziam: “Você é o vigiante do Sr. Luiz, se você não cuidar deles, todos nós vamos para o buraco”. No fim das contas todo mundo chegava em Poços descansado e eu chegava quebrado (risos).
Como foi sua trajetória no futebol depois que saiu da Caldense e o que tem feito desde que pendurou as chuteiras?
Em 76 fui emprestado para o América-MG para disputar o brasileiro, mas praticamente não joguei. Aconteceram algumas coisas estranhas. Eu recebia um pouco mais do que os outros jogadores e por conta disso houve divergências no elenco. Inclusive o treinador era muito disciplinador e não me deixava usar o nome Buzuca, tive que usar Antônio Carlos mesmo. Depois de cinco meses lá, voltei pra Caldense e permaneci até o meio de 79. Em seguida fui para Taubaté. Disputamos a divisão de acesso e conseguimos ser campeões. Em 80 as coisas mudaram muito por a equipe ter subido, houve a necessidade de trazer jogadores mais renomados, inclusive na minha posição. Contrataram o Alfredo Mostarda, que jogou no Palmeiras. Mas eu tinha plena condição de jogar no lugar dele, tenho certeza disso. Porém trocaram o nosso treinador, mudaram a filosofia de trabalho e acabei me transferindo para Guaratinguetá, onde fiquei por um ano de meio. Em seguida fui para Santo André e depois para São João da Boa Vista. Atuei pelo Palmeiras de São João e pela Esportiva Sanjoanense, meu último clube. Posteriormente tentei carreira como treinador por seis meses. Mas não tinha muita paciência e queria transformar as pessoas no meu jeito de ser dentro de campo. Vi que a coisa não estava dando certo e parei. Me mudei para Varginha, trabalhei por alguns anos na prefeitura, me aposentei e hoje presto serviço para a Associação Varginhense de Esporte (AVE), onde tomo conta de um projeto sem fins lucrativos que oferece treinamentos para mais de quatrocentos garotos.
O que faltou para você ter uma oportunidade em um clube maior e alçar voos mais altos?
A melhor fase da minha carreira foi realmente na Caldense, com certeza. Não só pela idade, mas pelo futebol que eu estava jogando, pela equipe que tínhamos. Mas me faltou a possibilidade de sair para uma equipe maior porque a própria diretoria da Caldense me respeitava muito. Sempre que meu contrato terminava, eles faziam uma nova proposta, que me satisfazia na época. Eu até cheguei a ter uma pequena chance de sair para um clube maior, mas procurei não me arriscar muito.
Você enfrentou os grandes craques do futebol brasileiro. Pelé, Garrincha, Tostão, Roberto Dinamite e tanto outros. Qual te deu mais trabalho?
Enfrentei o Pelé duas vezes, uma pela Caldense e outra pelo Taubaté. O Pelé era coisa de outro mundo, gênio mesmo, sabia tudo. Foi uma noite fria, as equipes entraram em campo e consegui tirar uma foto com ele. No começo do segundo tempo começou a chover muito, o campo ficou pesado e perigoso. Por conta disso, resolveram tirá-lo. O Garrincha enfrentei apenas uma vez. Na verdade tive a oportunidade de jogar contra quase todos os grandes jogadores daquela época. Mas pelo número de jogos, o que mais me deu trabalho foi o Reinaldo. Ele era fantástico, visão de jogo espetacular, se posicionava bem, muito veloz. Foi sem dúvida o jogador mais perfeito do futebol mineiro. Porém, não posso deixar de citar jogadores bem técnicos, como o Tostão e Dirceu Lopes, que também eram espetaculares.
Já faz praticamente 40 anos desde que você vestiu a camisa da Caldense pela última vez. Eu mesmo nunca te vi jogando, mas sou seu fã de tanto ouvir falar bem. Qualquer um que fala sobre a Veterana cita o seu nome. O que representa para você ter o reconhecimento da mídia e dos torcedores até hoje?
Isso representa tudo. Eu sou respeitado porque eu respeitei também. O torcedor não via na minha figura só um jogador de futebol. Via um ser humano que honrava aquela camisa verde e branca noventa minutos, dez milhões de minutos. Tudo o que vivi na Caldense foi bom. Eu saí de casa muito cedo e quando cheguei a Poços fui muito bem acolhido, fiz grandes amizades. Em nenhum outro clube encontrei um ambiente tão agradável e familiar. Mas o que mais me marcou na cidade foi o nascimento dos meus três filhos, que tenho o orgulho de dizer que são poços-caldenses. Aliás, um dos maiores arrependimentos da minha vida foi ter saído de Poços de Caldas. Não que eu esteja mal em Varginha, pelo contrário, fui muito bem recebido aqui e sou muito conhecido na cidade. Mas sinto muita saudade de Poços, se eu tivesse continuado por lá, com certeza teria uma qualidade de vida melhor. Nem sempre consigo ir a Poços, devido às cirurgias que fiz na perna, mas quando vou para passear ou ir ao médico sinto uma nostalgia enorme. Fiz amizade com todos os tipos de pessoas de todas as classes e raças. Hoje sou Caldense roxo mesmo. Torço, vibro, me emociono, tenho sentimentos pelo time. Na minha casa, como você pode ver é tudo verde. Faixada verde, pintura verde, tapete verde.
Quem conversa com o senhor percebe nitidamente todo o amor que você tem pela Veterana. É algo que mexe com seus sentimentos e enche seus olhos de lágrimas. Baseado nisso gostaria de te perguntar: o que a Caldense significa para você?
Tudo. A Caldense significa muito para mim. A Caldense é uma instituição que merece muito meu respeito, assim como seus funcionários e diretores. Tanto os daquela época, quanto os de hoje. O povo de Poços de Caldas tem minha admiração e os torcedores merecem um abraço apertado meu...porque...realmente...eu...fui muito bem recebido por eles. A Caldense representa a minha vida e algumas gotas de sangue dentro do meu coração.
Buzuca, em nome da torcida da Caldense e do povo de Poços de Caldas, quero te agradecer por tudo o que você fez pela Veterana, pela nossa cidade e te parabenizar pelas alegrias que nos trouxe. Gostaria de te desejar vida longa, mas isso não é preciso, pois o senhor já é eterno.
Eu é que agradeço muito. Espero muito em breve ir a Poços. Quero entrar no Ronaldão, sentar no meio da torcida e vibrar muito. Aproveito a oportunidade para mandar meus fluidos de muita honra e respeito à camisa aos jogadores da Caldense. Não os conheço pessoalmente, mas eles vestem hoje um manto que eu já vesti. Portanto, vamos respeitar esse manto com muito carinho. Um grande abraço à todos e muito obrigado.

Meninas de Poços de Caldas estão na final do vôlei da Lidarp

A equipe feminina de voliebol de Poços está na final da Lidarp.Ontem o time jogou contra Guaxupé e venceu por 3x0 (25x10/25x09/25x13). “Conseguimos colocar todas as atletas em quadra sem deixar o nível técnico cair”, disse o técnico Renato Souza. As final da Lidarp será no próximo mês dia 20.
Outra modalidade que representou Poços ontem foi o handebol masculino adulto, que venceu Muzambinho por 22x18.

Vôlei

A EQUIPE masculina de vôlei de Poços entrou em quadra ontem pela Liga Sanjoanense, categoria infanto juvenil e venceu São João da Boa Vista por 3 sets a o, parciais de 28x26,  25x22 e 25x19. O time jogou com Penachio. Pedrinho. João Âmbar. Edson. Douglas. Breno. Dayller. João Gabriel. Arthur. Zanetti. Tecnico: Alexandre Valverde

Resultados da Copa de Futebol Society João Batista Alves

Poços de Caldas, MG - Confira os jogos de ontem: Craque de Ouro 1x2 Atletas do Futuro/Alcoa, Vulcão Mania 1x1 FutPoços, Sementes do Futuro/Unimed 5x1 Poços de Caldas FC e Sementes do Futuro/Recapoços 1x3 Sporting Aphas.

Primeira mulher do MMA de Poços é graduada

Poços de Caldas, MG - Laura Lima, primeira mulher do MMA em Poços de Caldas, acaba de ser graduada pela Academia Grace Barra. Ela recebeu quatro graus em sua faixa e o mestre Betinho se emocionou ao falar da atleta. “Acompanhamos todas as dificuldades enfrentadas pela Laura que não tinha dinheiro nem para o transporte. Ela mora no Marco Divisório e era um sacrifício se locomover para os treinos”, lembra Betinho ao falar da atleta que foi descoberta no projeto Mudando Vidas Ensinando Jiu-Jitsu, coordenado pela professora Elizandra Moreira e pela diretora Deborah, da Escola Professora Nicolina Duarte.
Competições - Laura se prepara para duas importantes competições. Ela vai disputar o Pentagon Combate que será em Varginha e a Primeira Copa Submission, na cidade de São Gonçalo do Sapucaí.
Laura treina na Texas House Combat/Gracie Barra, na rua Capitão Affonso Junqueira 14.
 Isaac Martins Freire - Outro atleta graduado pela Gracie Barra Brasil recentemente foi Issac Martins Freire. Ele é o segundo atleta a receber a faixa preta pela escola. O primeiro foi o mestre Betinho, há seis anos.

sábado, 20 de maio de 2017

Confira os resultados do futebol da Olimtra

Poços de Caldas, MG - Três partidas foram realizadas ontem pelo torneio de futebol de campo da Olimpíada dos Trabalhadores. Confira os resultados:  Danone 0 (4) x (5) 0 CBA/Votorantim, Atacado Vila Nova 0x3 Grupo Curimbaba e Phelps Dodge 6x1 TV Plan. Ontem deveriam acontecer as provas do atletimos, mas devido ao clima elas foram canceladas e marcadas para o próximo dia 3. A Olimtra segue hoje com o tiro ao alvo.
A Olimtra - Ao todo, são 17 modalidades, no masculino e no feminino, que incluem salto em altura, arremesso de peso, salto à distância, 1.500 metros rasos e 4 x 400 metros. Onze empresas participam nas modalidades masculinas e sete nas femininas. A Prefeitura vai concorrer em todas as provas.
A Olimpíada dos Trabalhadores começou no dia 1º deste mês e vai até o dia 4. Trabalhadores atletas de 36 empresas e instituições jogam vôlei, handebol, futsal, sinuca, ciclismo, judô, truco, bocha, basquete e vários outros esportes. As partidas ocorrem em vários pontos da cidade.
A Olimtra é realizada pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

Chiqueirão e São José de Palmeiral decidem o Master da LPF

Poços de Caldas, MG - Foram definidos ontem os finalistas do Campeonato Master sub-45 da Liga Poços-caldense de Futebol. Chiqueirão e São José de Palmeiral disputam o título no próximo sábado no Bandolão. O São José conseguiu a vaga ao vencer o Guanabara de Botelhos por 2x1. No outro jogo da semifinal o Chiqueirão venceu o União Zona Sul por 4x2 na disputa em pênaltis depois de empate sem gols no tempo normal.

Equipe de Poços se prepara para Campeonato Nacional de Cricket em Brasília

Poços de Caldas, MG - As meninas da seleção de cricket de Poços de Caldas estão afiadas e preparadas para o Campeonato Nacional que será realizado no próximo final de semana em Brasília. Ontem, elas fizeram um jogo amistoso no estádio Benedito Bandola de Oliveira, o Bandolão, em preparação para o campeonato que será disputado contra equipes do Distrito Federal e o novo time São Sebastião. A competição irá separar as melhores atletas para fazerem parte da Seleção Brasileira que disputa o Sul-Americano. “Hoje neste treino especial nossas meninas fizeram um bom jogo, venceram e se mostraram bem preparadas para este campeonato nacional. Temos chances de ficar em primeiro porque nosso nível técnico está muito bom”, disse Matt Featherstone. “Até hoje nossa equipe nunca conseguiu vencer lá, mas desta vez será diferente e estamos muito confiantes. Este será nosso ano”, falou Featherstone

Camiseta dourada
O professor Matt Featherstone idealizou uma forma de mostrar para todos quem são os melhores jogadores do mês no cricket de Poços de Caldas. Ele criou a camiseta dourada, que é dada ao melhor jogador de todos os projetos da cidade. Os últimos jogadores a vestirem a camiseta dourada foram Yuri, Lara, Samuel e os gêmeos Lucas e William.

Nadadora poços-caldense é destaque no Troféu Maria Lenk

Poços de Caldas, MG - A poços-caldense Mary Ortega obteve um resultado brilhante no importante Troféu Maria Lenk. Nadando a prova de 50 metros costas, onde competiu ao lado de Eliene Medeiros, atual campeã mundial, ela conseguiu ficar no top 10. A atleta ainda disputou os 100 metros costas. “Estou feliz pela minha estreia no Flamengo e agradeço ao meu técnico,  que tem me ajudado bastante e estamos evoluindo muito. Temos várias competições ainda ao longo do ano”, disse Mary, que volta suas atenções ao campeonato sudeste, em Belo Horizonte. Depois ela disputa o Campeonato Carioca, em julho. “Agradeço em  especial a Mineração Curimbaba por estar me apoiando há 5 anos. “O Troféu Maria Lenk deste ano teve alguns ajustes dificultando a participação dos nadadores. Os índices pré-estabelecidos ficaram ainda mais baixos, consequentemente aumentando o nível do campeonato. Apenas os melhores do Brasil nadam essa competição e eu mais uma vez consegui esses índices. Fico muito feliz por todo o apoio e auxílio para chegar a esse nível competitivo”, finaliza a nadadora.

Troféu Maria Lenk

O Troféu Maria Lenk é uma competição brasileira de natação por equipes. O torneiro é disputado em provas individuais e revezamento. É um dos dois principais torneios de natação no Brasil, junto com o Troféu José Finkel. A competição foi disputada com o nome Troféu Brasil de Natação até 2007, quando foi renomeado em homenagem póstuma à ex-nadadora Maria Lenk, primeira atleta feminina sul-americana a disputar os Jogos Olímpicos. Este ano o Troféu foi comemorativo aos 10 anos do Complexo de mesmo nome.

Pós-Jogos olímpicos

O nível técnico do campeonato foi acima do esperado. Quatro novos recordes sul-americanos, um recorde brasileiro e três recordes de campeonato indicam isso. O elevado número de atletas que atingiram marcas top 10 do ranking mundial também foi destaque.  Todos os atletas mostraram que estão muito preparados para competir em alto nível. Cerca de 300 atletas de 33 equipes foram escritos além de 20 nadadores argentinos que foram contratados por alguns clubes brasileiros.

Cesar Cielo

O Maria Lenk 2017 foi o primeiro teste para os nadadores do Time Brasil que estiveram nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Cesar Cielo, único nadador bicampeão olímpico e bicampeao mundial, que ficou de fora dos jogos do Rio de Janeiro voltou com tudo, pronto para buscar novamente seu espaço dentro da natação. Com gritos de “o campeão voltou” o nadador esteve muito bem e conseguiu vaga para o Mundial de Budapeste na prova de 50 metros livre.

“Espero agradar a diretoria e continuar no clube por mais tempo”, diz novo gerente de futebol da Caldense

PAULO VITOR DE CAMPOS
pvcampos@gmail.com

Poços de Caldas, MG - O novo gerente da Caldense chegou ontem a Poços de Caldas, foi apresentado para a imprensa e já começou a trabalhar. Com contrato apenas para o Campeonato Brasileiro da Série D, José Geraldo Martins, o Moraes, conversou com o Jornal Mantiqueira e disse que deseja ficar por mais tempo. “Claro que tudo depende da diretoria gostar do meu trabalho”, disse Moraes. Questionado se já está vendo a necessidade de reforços, o gerente de futebol disse que teve uma conversa com a diretoria e também com o técnico Thiago Oliveira. “Conversei com o Oliveira, ele disse que ainda precisa de algumas peças, mas vamos esperar passar este primeiro jogo para analisar mais direitinho. Semana que vem vamos sentar novamente e definir o que será feito”, falou Moraes. “Este final de semana temos que ter muita concentração no jogo de estreia, já que esta primeira fase deste campeonato é muito difícil e todo cuidado é pouco”, disse Moraes.

Passagens

Moraes tem sua terceira passagem pela Caldense. Ele já foi jogador da Caldense e em 2002 ele esteve em Poços de Caldas como auxiliar técnico e guarda boas lembranças do clube. “Recebi o convite do vice-presidente Dr. Rovilson e aceitei por se tratar de um clube que tenho uma admiração muito grande, com pessoas sérias e não é preciso nem dizer da grandeza que é a Caldense. Fizemos o acerto para este campeonato e depois voltaremos a conversar para definir o futuro”, disse Moraes.
Para Marcelo Salles, segundo vice-presidente da Caldense, a vinda de Moraes deixa o clube nas mãos de um profissional bem conceituado. “Ele é uma pessoa querida e um profissional muito competente, que já passou pelo clube e deixou as portas abertas, por isso está de volta. A Caldense precisa de alguém como ele, que tem os mesmos princípios e objetivos do clube”, afirmou.
“Estou feliz pelo meu retorno à Caldense. Quero aproveitar para agradecer à diretoria por ter me dado esta oportunidade e por ter acreditado em mim. Chego com o mesmo objetivo dos que aqui estão, diretoria e torcida: fazer com que a Caldense cresça cada dia mais”, finalizou o gerente de futebol.

Treino

O treino coletivo que seria realizado no Ronaldão na tarde de ontem foi cancelado. Thiago Oliveira acabou comandando uma atividade técnica no Ninho dos Periquitos. Hoje o treinador volta a comandar um treino no CT e depois o time se concentra para a partida de domingo contra o Boavista. O jogo será às 17h no Ronaldão.

Ingressos

As vendas de ingressos para a partida seguem hoje das 8h às 14h.
Sábado das 8h às 14h. Valores: R$ 20 inteira arquibancada descoberta e R$10 meia entrada no mesmo local. A arquibancada coberta custa R$ 30 inteira e R$ 15 meia.

Copa Troller abre a temporada 2017 hoje com rali em Poços de Caldas

A Copa Troller inicia neste sábado a temporada 2017 do maior rali de regularidade do País, com mais de 120 carros já confirmados para a primeira prova em Poços de Caldas, Minas Gerais. O campeonato deste ano tem um significado especial, comemorando 15 anos ininterruptos de realização no Brasil do evento que une fãs do off-road e proprietários do Troller T4.
A Copa Troller 2017 tem seis etapas programadas de maio a novembro, em locais especialmente selecionados para proporcionar o máximo de emoção e diversão para os participantes. Depois de Minas Gerais, terá duas etapas em São Paulo (Ribeirão Preto e Paulínia) e as seguintes em Santa Catarina (Jaraguá do Sul), Paraná (Londrina) e novamente São Paulo.
“Criamos uma prova muito especial em Minas Gerais para abrir o calendário de 2017 em grande estilo, quando comemoramos os 15 anos da Copa Troller no Brasil. Esperamos que essa etapa fique marcada como uma das melhores de todos os tempos”, diz Demétrio Fleck, gerente de Vendas, Marketing e Serviços da Troller.
A prova dará a largada no Hotel Fazenda Poços de Caldas neste sábado (20 de maio), a partir das 8h00, e poderá ser acompanhada pelo Facebook da Troller: www.facebook.com/trollerbrasil. Para permitir a participação de praticantes com diferentes níveis de habilidade, o rali conta com quatro categorias competitivas: Master, Graduados, Turismo e Expedition, com supervisão da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo).
Para quem não quer competir, mas apenas participar para curtir e apreciar a natureza, no mesmo dia haverá o Passeio Troller, uma expedição em comboio acompanhada pelo time da Troller em um percurso off-road mais leve e apropriado para toda a família.
“Todos os participantes poderão curtir as belíssimas paisagens da região de Poços de Caldas, passando por fazendas históricas de café. Combinamos desde trilhas mais fechadas e trechos com pedras até travessias de água com os famosos ‘splashes’”, explica Ricardo Menezes, diretor de prova. “A previsão do tempo para o dia é de garoa, o que promete apimentar ainda mais a prova.”


Alunos de projeto de cricket ganham camisetas e recebem visita de vereador

Poços de Caldas, MG - Ontem foi dia de festa para os alunos do projeto de cricket da Casa do Menor Dr. Ednan Dias. Eles receberam as novas camisetas do projeto que serão usadas nos treinos e nos jogos de campeonatos. O projeto da Casa do Menor é o mais antigo da cidade e atende crianças de várias comunidades. “Temos uma turma grande jogando aqui na Casa do Menor e este local é muito especial para a família do cricket porque foi aqui que tudo começou. Hoje temos vários núcleos, muita gente jogando cricket em Poços de Caldas e tudo começou aqui”, disse o professor Matt Featherstone, responsável pela vinda e crescimento da modalidade na cidade. As camisetas recebidas pelos alunos do projetos vieram através dos parceiros do cricket. “São parceiros importantes demais para o projeto e que nos incentivam a fazer este trabalho maravilhoso. Agradeço imensamente ao Hotel Minas Gerais pela ajuda”, falou Featherstone. Os projetos também conta com apoio do DME.

Vereador

O vereador Lucas Arruda visitou o projeto da Casa do Menor ontem e ficou surpreso com a dedicação das crianças ao esporte. O parlamentar não se limitou a assistir aos treinos e foi jogar com os meninos, mostrando até certa habilidade com o esporte que é uma novidade para os brasileiros. “Fiquei muito feliz de ter vindo conhecer este projeto que até então só tinha conhecimento através da imprensa. Temos quase duas mil pessoas praticando este esporte em Poços e o trabalho do Matt vem chamando muito a atenção e por isto despertou meu interesse”, falou Arruda, que além da Casa do Menor também visitou o Galpão das Artes, local onde o projeto vem reunindo um grupo muito grande de praticantes. “Projetos como estes precisam de incentivo para se fortalecerem cada vez mais. De resto é parabenizar muito o Matt que vem fazendo um trabalho sensacional e que vem sendo muito importante para nossas crianças”, disse o vereador.
Sobre a importância do esporte local e a falta de apoio, Arruda disse que o tema foi uma das pautas de sua campanha e a luta para melhorar o incentivo será grande. “Lançamos um anteprojeto para aumentar a Lei de Incentivo de 1 para 2% e graças a Deus o Executivo teve uma aceitação bacana deste projeto e prometeu estar aberto à discussão e isto nos deixou esperançosos. Aumentando este incentivo podemos atender mais projetos e mais pessoas da nossa comunidade”, finalizou Arruda.
Para o professor Matt Featherstone, a visita do vereador foi importante. “O Lucas é um vereador novo e esta visita é muito especial para nós e que pode abrir portas na prefeitura e na Câmara para elevar nossos projetos. O cricket vem crescendo muito e queremos que este crescimento tome conta de toda Poços de Caldas, mas para isto precisamos unir forças e assim todos saem ganhando”, disse Featherstone.

Treinamento especial no Bandolão

Poços de Caldas, MG - As meninas de Poços de Caldas estarão no próximo final de semana em Brasília para a disputa de uma competição importante. As melhores atletas da cidade foram escolhidas para a disputa do Campeonato Brasileiro e realizam hoje um treinamento especial no Bandolão. O evento só será realizado se não chover.

Resultados do Futsal da Olimtra

Poços de Caldas, MG - Dois jogos foram realizados ontem pelo torneio de futsal da Olimtra. O Terra Forte venceu a INB por 7x4 e a Metier Adegas venceu a Danone Nutrition por 2x1. O jogo entre Dmae e CBA Votorantim estava empatado em 2x2, mas devido a uma confusão não terminou. O caso será julgado pela Secretaria de Esportes.

Provas de atletismo da Olimtra são adiadas

Poços de Caldas, MG - As competições de atletismo da 39a Olimpíada dos Trabalhadores (Olimtra), previstas para este sábado (20), foram adiadas por conta da chuva. As provas foram remarcadas para 3 de junho, a partir das 8h30, na Pista Municipal de Atletismo, em frente ao Ronaldão.

Ao todo, são 17 modalidades, no masculino e no feminino, que incluem salto em altura, arremesso de peso, salto à distância, 1.500 metros rasos e 4 x 400 metros. Onze empresas participam nas modalidades masculinas e sete nas femininas. A Prefeitura vai concorrer em todas as provas.

A Olimpíada dos Trabalhadores começou no dia 1º deste mês e vai até o dia 4. Trabalhadores atletas de 36 empresas e instituições jogam vôlei, handebol, futsal, sinuca, ciclismo, judô, truco, bocha, basquete e vários outros esportes. As partidas ocorrem em vários pontos da cidade.

A Olimtra é realizada pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Thiago Oliveira comanda coletivo no Ronaldão e praticamente define time

Poços de Caldas, MG - O técnico Thiago Oliveira comandou um treino coletivo na tarde de ontem e praticamente definiu o time para a estreia no Campeonato Brasileiro neste domingo contra o Boavista no Ronaldão. O treinador escalo o time com Neguett, Feijão, Marcelo, Thiago Carpini, Vandinho, Sergindo, Rodney, Alê, Rato, Pikachu e Luiz Eduardo. No segundo tempo ele trocou quase todo mundo, porém a primeira formação é a que tem grandes chances de começar a partida.

Reforço

O meia André Cunha se apresentou à Caldense na manhã de ontem e já participou do treinamento, que aconteceu no Ronaldão, no período da tarde. O jogador, que estava na Penapolense, tem 38 anos e já passou por times como Ponte Preta, Palmeiras, São Bento e Grêmio Barueri. “Venho para buscar um novo desafio. Me falaram Muito bem da Caldense que quero ajudar o time a subir para a Série C, disse o jogador que disputa a quarta divisão pela primeira vez. “Já disputei a Série A, a Série B, mas a D será a primeira vez, mas sei que é um campeonato muito difícil e que teremos bons adversários pela frente”, disse André.

Novo gerente de futebol vai ao estádio, conversa com jogadores, mas não fala com a imprensa

Poços de Caldas, MG - José Geraldo Martins, o Moraes, novo gerente de futebol da Caldense, chegou ontem, foi ao Ronaldão e se apresentou aos jogadores e comissão técnica. Já para os representantes da mídia esportiva que enfrentaram a chuva e o frio e estavam no local ele não disse uma palavra sequer, o que deve acontecer hoje em coletiva. O argumento é de que ele tinha uma reunião com a diretoria, mas na verdade um dos dirigentes do time pediu para ele esperar para falar com a imprensa, já que alguns  órgãos não estavam presentes.
Moraes chega para o lugar deixado por Alex Joaquim, demitido na semana passada. Ele ficará no clube até o final do Campeonato Brasileiro da Série D e sua continuidade do cargo será discutida no futuro. Será a segunda passagem de Moraes pela Caldense, já que ele trabalhou na Veterana em 2002, mas acabou sendo dispensado pelo então presidente Laércio Martins. Um dos últimos trabalhos de Moraes foi no Mamoré de Patos de Minas, time que o contratou em 2014.

Corrida do Homem acontece em agosto em Poços de Caldas

Poços de Caldas, MG - A Corrida do Homem em Poços de Caldas será a primeira corrida no Brasil dentro desta modalidade, que acontecerá dia 12 de agosto, e terá sua primeira ação antes da prova no Maio Amarelo, com a conscientização no trânsito.
 A ideia da ação é levar o cidadão a refletir, que suas escolhas fazem a diferença no trânsito, seja ele pedestre ou condutor.  #minhaescolhafazadiferenca
A Corrida do Homem tem a realização da Aviya – Assessoria & Eventos, em prol da AVOCC, com arrecadação de leite para a instituição e tem como apoio TV Poços e Prefeitura Municipal de Poços de Caldas, parceiros: Massas Marinoni, Shopping Poços de Caldas, Royal Coffee, Brand News, Layout, INB, Power Run, Virando a Noite e Start Outdoor
 A ação Corrida do Homem – Maio Amarelo será no dia 20 de maio, das 14h às 16h, esquina Assis Figueiredo com Prefeito Chagas, nesta ação a corrida conta com o apoio do Demutran, PUC – Engenharia Elétrica, no desenvolvimento do projeto, Sest Senat, Agentes 165, CMDCA e Unitran, patrocinador oficial.

Apae realiza Campeonato Regional de Atletismo

Poços de Caldas, MG - Nesta quinta-feira (18), Poços sediou o XX Campeonato Regional de Atletismo das Apaes da Região Sul 1. Este ano, dez cidades participaram do evento esportivo, com 170 atletas. A competição aconteceu na pista municipal de atletismo, próximo ao Ginásio Poliesportivo Dr. Arthur de Mendonça Chaves e contou com a presença dos atletas, do vice-prefeito Flávio Faria, do secretário municipal de Esportes Wellington Paulista, do presidente da Apae Poços Marcelo Colleoni e da diretora institucional Gláucia Boaretto.

Em seu discurso de abertura, o vice-prefeito destacou a importância da interação entre os atletas e a inclusão das pessoas com deficiência por meio do esporte. A prefeitura de Poços, através da Secretaria de Esportes, disponibilizou o local do evento, o espaço e a oportunidade para os alunos. “É uma satisfação muito grande poder ajudar nessa interação entre os alunos e a promoção do esporte” diz Paulista.

Já o presidente da Apae falou sobre a importância do esporte na vida de todos. “O esporte é algo que nos faz melhores em tudo“, ressaltando o espírito esportivo da competição. “O importante não é a vitória e sim a competição, pois, vitoriosos, todos vocês já são”, disse, dirigindo-se aos alunos/atletas.

Resultados do futebol society da Olimpíada dos Trabalhadores

Poços de Caldas,MG - Três partidas foram realizadas na noite de ontem pelo torneio de futebol society da Olimpíada dos Trabalhadores. Confira os resultados: Grupo Curimbaba 6x1 PradoLux, Grupo Vila Nova 2x1 Frigonossa e Terra Forte  4x1 Prefeitura.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

EDITAL DE CITAÇÃO E INTIMAÇÃO

O PRESIDENTE DA COMISSÃO DISCIPLINAR DESPORTIVA DA LIGA POÇOSCALDENSE DE FUTEBOL, DR. HÉLIO JOSÉ DOS SANTOS, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES E DE ACORDO COM O DISPOSTO NO ARTIGO 47 DO CBJD, FAZ SABER AOS QUE ESTE EDITAL VIREM OU DELE CONHECIMENTO TIVEREM, QUE AS PESSOAS FÍSICAS OU JURÍDICAS, CUJOS PROCESSOS SEGUEM RELACIONADOS ABAIXO, FICAM CITADAS DA DENÚNCIA, QUE LHES FOI OFERECIDA PELA ILUSTRADA PROCURADORIA, E INTIMADAS PARA SESSÃO DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO QUE SERÁ REALIZADA   NA QUINTA-FEIRA,  DIA  18 (DEZOITO)  DE MAIO DE 2017, ÀS 19:30 HORAS, NA SEDE DA LIGA POÇOSCALDENSE DE FUTEBOL, NA AVENIDA ANTÔNIO CARLOS N.º 77, BAIRRO CASCATINHA, SOB PENA  REVELIA, PODENDO APRESENTAR TODOS AS PROVAS EM DIREITO ADMITIDAS.
PROCESSO N.º 001/2017:
ATLETAS: RUBENS GUSTAVO RODRIGUES e EDSON CARLOS P. ALVES;
AGREMIAÇÕES: GUARANI F. CLUBE e FAZENDA CURITIBA;
INFRAÇÃO: ARTIGOS  254-A § 3º, 243-B, 243-C e  258, 2º, II  RESPECTIVAMENTE, DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 003/2017:;
ARBITRO: A. L.S.;
INFRAÇÃO: ARTIGO  266,  DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 004/2017:
ATLETA: ALEXANDRE CESÁRIO GONÇALVES;
TÉCNICO:  IVO CARLOS RIBEIRO
AGREMIAÇÔES: S. E. CURIMBABA e FAZENDA SANTA CLARA;
INFRAÇÃO: ARTIGOS 253-F e 258, § 2º, II, RESPECTIVAMENTE, DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 005/2017:
ATLETA: HENRIQUE RIBEIRO GOMES;
AGREMIAÇÃO: ADC METAL SANSIL;
INFRAÇÃO: ARTIGOS 258, § 2º, II, DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 008/2017:
ATLETAS: EDMAR AUGUSTO GALDINO;
TÉCNICO:  JOÃO BATISTA GALDINO;
AGREMIAÇÕES:  E. C. GUANABARA;
INFRAÇÃO: ARTIGO 258-B, 243-B e 258, § 2º, II, RESPECTIVAMENTE, DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 009/2017:
ATLETAS: TONI ANGELO LONGO, MATHEUS FRANCIS ASSIS e RAFAEL DE SOUZA;
AGREMIAÇÃO: GREMIO VILA NOVA;
INFRAÇÃO: ARTIGO 254-A; 243-C, 258, § 2º, II e 254-A, 243-B, 243-C, RESPECTIVAMENTE,  DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 010/2017:
ATLETA:  KLEVERSON JULIO C. QUEIROZ;
AGREMIAÇÃO: BOM SUCESSO F. C.;
INFRAÇÃO: ARTIGO 243-B, 254-A, DO CBJD.
PROCESSO DE N.° 011/2017:
ATLETAS: LUCIANO VIEIRA DOS SANTOS e GUILHERME JUNIOR DE SOUZA;
AGREMIAÇÃO: FAZENDA SANTA CLARA  FAZENDA MATÃO;
INFRAÇÃO: ARTIGO 243-F e 254-A, RESPECTIVAMENTE, DO CBJD.
PROCESSO DE N.° 013/2017:
ATLETA: JULIESER RODRIGO ANACLETO;
AGREMIAÇÃO: S. E. CURIMBABA;
INFRAÇÃO: ARTIGO 254-A, DO CBJD.
PROCESSO DE N.° 014/2017:
ATLETA: LUIS P. M. GONÇALVES;:
AGREMIAÇÃO: FAZENDA COCAL;
INFRAÇÃO: ARTIGOS 243-F DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 015/2017:
TÉCNICO: IVO CARLOS PEREIRA;
MASSAGISTA: BENEDITO CARLOS DA SILVA;
AGREMIAÇÕES: FAZENDA SANTA CLARA E FAZENDA MARCO DIVISÓRIO;
INFRAÇÃO: ARTIGOS 258, § 2º, II, 243-F, 243-B, 258-B e 258, § 2º, II, RESPECTIVAMENTE, DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 016/2017:
ATLETAS: GUSTAVO HENRIQUE HONORATO e ALEF PIRES PELEGRINO;
AGREMIAÇÕES: E. C. GREMIO VILA NOVA e BOM SUCESSO F. C.;
INFRAÇÃO: ARTIGO 258-B, 243-B e 258, § 2º, II, RESPECTIVAMENTE, DO CBJD.
PROCESSO DE N.º 018/2017:
ATLETA: ALEX DA SILVA ALCIDES;
AGREMIAÇÃO: SOCIAL F. C.;
INFRAÇÃO: ARTIGO 243-F, DO CBJD.
PROCESSO DE N.° 019/2017:
ATLETA: ABEL ALVES NUNES;
AGREMIAÇÃO: SPORTING APHAS;
INFRAÇÃO: ARTIGO 243-F, DO CBJD.
PROCESSO DE N.° 020/2017:
ATLETA: VILSON GANDRO;
AGREMIAÇÃO: BOM SUCESSO F. C.;
INFRAÇÃO: ARTIGO 258, § 2º, II, DO CBJD.
PROCESSO DE N.° 022/2017:
ATLETA: EDUARDO EVANGELISTA BUENO:
AGREMIAÇÃO: VILA NOVA E. C.;
INFRAÇÃO: ARTIGOS 254, DO CBJD
PROCESSO DE N.° 023/2017:
ATLETAS: EDSON F. DA SILVA  :
TÉCNICO: EDER LUIZ RODRIGUES
AGREMIAÇÃO: SOCIAL F. C.;
INFRAÇÃO: ARTIGOS 258, § 2º, II e 258, § 2º, II, 243-F, RESPECTIVAMENBTE, DO CBJD.

              POÇOS DE CALDAS-MG, 15 DE MAIO  DE 2017.
HÉLIO JOSÉ DOS SANTOS  -  PRESIDENTE